O bom e o ruim de estar grávida

Tudo na vida tem uma parte boa e uma ruim, com a gravidez não é diferente

gravidez-lado-bom-lado-ruim

Uma das partes boas da gravidez é ser paparicada o tempo todo. Seus amigos e familiares ficam muito mais carinhosos, muito mais preocupados e prestativos com você.

Quer dizer, tirando o meu pai, que não entende muito bem esse lance de gravidez. Ele anda rápido na rua e fica com raiva quando eu não acompanho o ritmo, manda eu andar mais rápido. Alow, já viu o tamanho desta barriga? Então, ela pesa muito, não posso e não consigo andar mais rápido que isso. É devagar, eu sei, mas é o que tem pra hoje.

Voltando ao assunto, é muito bom esse carinho todo.

gravidez-carinho

Sábado mesmo, fui numa festa e fui super paparicada por meus amigos, alguns que nunca foram tão próximos e tal. E até por quem eu nunca tinha visto, que me parava, falava do barrigão e emendávamos algum assunto sobre a gravidez em geral. Isso realmente é muito bom, porque, como já disse, esse é meu assunto predileto.

Ah, uma pergunta que não parei de responder ontem, e que respondo o tempo inteiro é: É normal ou cesárea?

Não me incomodo de responder, nem fico de saco cheio com essa mesma pergunta o tempo todo. Mas juro que fico me questionando o motivo dessa curiosidade das pessoas. Eu não me recordo se antes de ficar grávida eu perguntava isso pra outras grávidas. Porque eu realmente não sei no que isso muda alguma coisa. rsrs

Sábado, por acaso, todas as vezes que respondi que seria cesárea, todo mundo respeitou, entendeu a minha decisão. Mas como eu já comentei aqui, na maioria das vezes, quando respondo isso, as pessoas torcem o nariz, criticam de alguma maneira. Outra coisa que também não entendo, já que o corpo é meu, o filho é meu e, principalmente, a vida é minha.

gravidez-minha

Ok, já falamos bastante sobre esse assunto anteriormente.

Agora, se tem uma coisa que eu detesto na gravidez, é o de me sentir muito inútil.

Eu odeio ver os outros fazendo as coisas e não poder fazer nada. Tipo na mudança da minha vó, todo mundo carregando caixa e eu sentada no sofá. Ou quando voltamos do chá do João e estávamos descarregando o carro, todo mundo levando sacos gigantes, bolsas e eu sentada no sofá mais uma vez.

No início da gravidez, eu realmente achava que esse lance de não poder fazer esforço, carregar um pesadinho, era frescura. Mas não é mesmo! Só de tentar levar uma coisa pesadinha, a barriga já fica dura, o fôlego acaba. De verdade.

Sábado, por exemplo, como comentei aqui, tirei o final de semana off e resolvi fazer faxina no quarto. Não é o ideal, mas como não posso pagar uma diarista, alguém precisa fazer algo, senão vira um chiqueiro, né?!

gravidez-fazendo-faxina

Fiz bem devagar, parava e descansava de vez em quando. Nos cantos que eu teria que abaixar ou subir em escada, pedia pro príncipe pai fazer.

Levei bastante tempo pra terminar, comecei por volta de 12h e terminei por volta de 17h. Mas consegui!

Quando terminei, fomos pra festa da nossa amiga e logo que cheguei lá comecei a sentir uma dor nas costas insuportável. Uma dor tão forte que as costas ardiam. Aí a dor nas costas aumentou pra uma dor no pé da barriga, depois para as pernas. Acabou que não fiquei muito tempo na festa e vim logo pra casa.

Chegando em casa tomei uma Novalgina (lembrando que quem me liberou tomar Novalgina foi a minha obstetra, não se toma NENHUM remédio sem indicação do seu médico). Desde que engravidei, tento evitar remédios ao máximo. Apesar da minha médica ter liberado alguns (pouquíssimos medicamentos), só tomo quando está realmente impossível.

Deitei me sentindo mega pesada, tudo pesava no meu corpo de tanto cansaço. Graças a Deus, não tem nada que  uma boa noite de sono não cure (apesar de acordar de hora em hora pra fazer xixi) e acordei outra pessoa no Domingo.

gravidez-dormindo

Mas fica a lição. Não dá mesmo pra abusar, a condição física não é mais a mesma e tem que se acostumar com isso.

Dá sim para fazer as tarefas de casa. Desde que seja com calma, fazendo pequenos intervalos, não abusando e, principalmente, descansando depois do término.

E vocês? Fazem as tarefas de casa mesmo com o barrigão?

Beijos,

Nanda 😉

Para falar comigo, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com

Anúncios

Chá do João

Desde o início da gravidez, comecei a preparar meu chá de bebê

E finalmente nesse sábado, dia 05/04, aconteceu o chá de fraldas do meu príncipe João.

gravidez-cha

Foi um sonho realizado. Para alguns pode parecer besteira, mas pra mim foi como uma festa de comemoração da nova etapa da minha vida. Foi como se dissessem: Agora a gravidez é pra valer, ele tá chegando pra você.

Conseguimos reunir pessoas tão queridas pra gente, tudo num lugar só. Isso realmente não tem preço.

gravidez-amiga-filhas

gravidez-amigas

gravidez-amiga

Cada detalhe foi pensado por mim, eu fiz questão de escolher tudo, de fazer o máximo que eu conseguisse sozinha, deixar tudo com o meu jeitinho. E fiz cada detalhe com muito amor, sempre pensando no chegada do meu príncipe.

10157340_496754837113555_2143656059_n

Ah, sim! E em tudo, pude contar com a ajuda do papai, um parceirão meu e do João, desde o início da gravidez. “Bateu perna” comigo no Mercadão de Madureira, na Rua da Alfândega, virou noites pintando acessórios de decoração e na arrumação então, sem comentários.

Bom, muita gente está me perguntando o que eu pedi para levarem e se valeu a pena.

Pedi que levassem fraldas nos tamanhos M ou G das marcas Pumpers, Turma da Mônica e Bummis (essa última não é muito conhecida, mas todo mundo fala muito bem dela e é bem mais em conta que as outras duas) + lenço umedecido ou pomada.

Não pedi fralda P porque geralmente não se usa muito. Quer dizer, até usa, mas usa mais M e G. Então eu estou comprando aos poucos a P (inclusive comprei algumas na feira da Gestante e Bebê porque tava super em conta). E RN (recém nascido) só vou comprar se tiver necessidade, porque tem criança que nem chega a usar.

Claro que todo esse lance de tamanho varia muito de criança pra criança, o que eu fiz foi pensando na maioria.

Além disso, eu fiz uma lista de enxoval na Abra Cadabra e na Baby.com.br porque muitos também me perguntavam (ainda perguntam) do que estamos precisando. Então achei esses dois sites que você consegue colocar sua lista, que nem lista de chá de panela, e quando as pessoas compram, vai direto pro seu endereço. Achei sensacional. Não sabia que existiam sites que faziam listas de chá de bebê.

Não me recordo agora de ninguém que tenha ido e não levado fraldas. Ao todo foram mais de 2200 fraldas, o que contabilizamos e dá, em média, R$1841,00.

gravidez-fraldas

Fora lenço umedecido que ganhamos dois sacos grandes cheios (ainda não contabilizamos, mas pretendo fazer isso essa semana ainda). Pomada quase não ganhamos, acho que foram umas 5, no máximo.

No geral, todos seguiram o que pedimos. De diferente só ganhamos uma tamanho RN, uma tamanho P e duas GG. O que gostamos, porque já iríamos comprar desses tamanhos, só não queríamos em muita quantidade.

Mas sim, tiveram duas pessoas que nem leram meu pedido e levaram duas marcas de fralda que nunca ouvi falar. Vou experimentar nele, vai que ele se dá bem com as marcas, né?!

Fora que ganhamos muuuuuuuuitos presentes, mesmo!

Não, não fiz nenhum tipo de brincadeira. Primeiro porque não tinha o que adivinhar, já que eram fraldas. Segundo, que acho chatinho e os pais ficam horrorosos. Mas essa é a minha opinião, ok? Eu não quis pro meu chá, mas se você acha legal, tem mais é que fazer mesmo.

Claro que não podia deixar passar em branco, então segui a idéia de uma amiga e passei no chá com um batom vermelho e um lápis de olho. Todas as mulheres passaram o batom, deram um beijo na barriga, ou seja, no João, e depois assinaram seu nome. Amei o resultado e a mulherada ficou maluca. Foi bem legal!

10177302_792420100786201_313034430270958238_n

 

Mais cedo foi um show de horror enquanto arrumávamos a decoração e tudo mais. Eu já estava uma pilha, ansiosa, aí tudo começou a dar errado, eu chorava horrores, passei mal, vomitei, mas no fim deu tudo certo.

Foi maravilhoso, não paro de pensar nesse dia. No final, eu fiquei tão cansada que me sentia mega pesada (mais do que já estou). E depois que deitei, não conseguia levantar de tanta dor nas pernas e nas costas. Mas aquela dor que diz que tudo valeu a pena.

Depois que a fotógrafa e minha amiga mandar as fotos oficiais, vou postar aqui pra vocês terem uma idéia melhor de como foi.

Beijos,

Nanda 😉

Para falar comigo, contar sua história ou tirar dúvidas, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com

Um dia de fúria

A gravidez é um momento lindo, mágico e especial, mas também é um momento de muito stress

gravidez-stress

Nossa, como eu ando estressada. Parece que eu tenho que resolver o mundo inteiro em uma semana.

Provas, chá, quarto do João, terminar de lavar e passar as roupinhas do João, arrumar a mala da maternidade, trabalho, trabalhos da faculdade, MEU DEUSSSSSSSSSSSS! Vou surtar.

Tô sem paciência pra nada, tudo e todo mundo me irrita.

gravidez-estressada

Ontem no ônibus, no trânsito, uma mulher conversando gritando com a outra tava me irritando demais da conta. Vontade de gritar para elas pararem de gritar e conversar baixo.

Já na faculdade, fazendo prova, tinha uma menina atrás de mim sussurrando e reclamando de tudo, reclamava da professora (que inclusive, é minha mãe), da prova que não tinha espaço pra ela escrever o nome, que tava difícil. AAAAAAI! Quase virei e falei: “Filhinha, fala alto pra professora escutar você reclamando dela. Não é justo você encher só meu ouvido, sua mala sem alça.”

Aí parece que chego em casa e toda aquela carga cai sobre cima de mim e eu começo a chorar de cansaço, de stress, porque nem eu tô me aguentando. Sim, o que ninguém te conta é que a gravidez são 9 meses de TPM constante!!!!!!!!!

gravidez-tpm

Tenho a sensação de que vou explodir a qualquer momento. Sabe um dia de fúria? Sair gritando para as pessoas na rua que elas são mau educadas, que elas são sem noção, que eu to estressada e que elas têm que me entender, oras!

Quem sofre mais com isso, obviamente que é o príncipe pai. Porque acabo descontando nele sem motivo e a gente acaba brigando por besteiras. E olha que ele é bem paciente e pra brigar comigo custa muito.

Sei que o stress, a falta de paciência fazem parte da gravidez,  culpa dos famosos hormônios. E também sei que ficar desse jeito não faz bem nem pra mim e nem pro meu baby, mas é muito difícil eu simplesmente me desligar e falar “não, não vou ficar irritada porque me faz mal”. É mais forte do que eu, eu juro que tento, mas realmente não consigo não me irritar.

Acho que eu preciso mesmo é de um day off. Viajar, sabe?! Mas como? Se eu preciso resolver todas essas coisas e ainda trabalhar e estudar? Difícil!

Hoje estou completando 29 semanas. Está quase lá. Estou tentando muito ser uma boa mãe desde já. Ainda mais porque ele tá quase aí.

gravidez-29-semanas

Por isso, quando cheguei no trabalho hoje, coloquei uma musiquinha mais calma do que as que costumo ouvir e tô tentando muito não me estressar.

Além disso, li que agora, nessa fase, as necessidades nutricionais do meu bebê estão aumentando, então preciso ter uma alimentação mais saudável com proteínas, vitamina C, ácido fólico (tomate, ervilha, brócolis) e ferro (carne vermelha). E vou tentar incluir esses alimentos na minha alimentação diária.

Vou tentar também reduzir os refrigerantes para apenas aos finais de semana, até conseguir parar de vez. Vamos lá. Força!

Desejo à vocês muita calma e serenidade. rsrs

Beijos,

Nanda 😉

Para falar comigo, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com

Vamos às compras?

Montar o enxoval durante a gravidez, que coisa mais gostosa de se fazer

Essa semana está tendo aqui no Rio de Janeiro, Riocentro, a Feira Mega Gestante e Bebê.

Eu amo essa feira porque você encontra tudo em um lugar só, até o que você nem imaginava que existia, e por um preço muito mais em conta do que normalmente encontramos nas lojas por aí.

E essa edição é ainda melhor, porque é o saldão anual. Vai até domingo agora, dia 30/3.

Eu já fui em duas edições. A primeira, que ocorreu em Dezembro do ano passado, tava no início da gravidez e não comprei quase nada. Fui mais pra olhar as opções que tinham, pesquisar os preços (que até então eu não tinha a menor idéia) e para decidir como eu queria meu enxoval. A segunda que fui, ocorreu mês passado, Fevereiro, e comprei quase todo o meu enxoval. Fui em dois dias (sábado e domingo) e quando eu digo que comprei quase tudo lá, não estou exagerando. Quer ver?

Esse é o príncipe pai voltando da feira. Talvez eu vire uma mãe solteira depois dessa foto, mas tudo pela informação, né?! rsrs Sorry, amor!

Obs: sentado na almofada de amamentação que compramos no dia

Obs: sentado na almofada de amamentação que compramos no dia

E esse foi o saldo da última edição que fui. As fotos não estão muito boas, porque tiramos na pressa, só pra mostrarmos pra nossa família no Whatsapp.

Na primeira edição, que fui com meu primo (padrinho do João) e o príncipe pai, meu primo brincou que o quartinho teria que ser de ursinho marinheiro porque ele faz Engenharia Naval. Na hora rimos e tal, mas começamos a ver tanta coisa fofa de ursinho marinheiro que ficou decidido esse tema. Agora eu estou totalmente apaixonada por tudo de marinheiro.

Essa é a porta de maternidade, que também vai ficar na porta do quartinho dele, claro. Eu amei num grau. Cada detalhezinho. As roupinhas dobradas, os puxadores em formato de ursinho, as luzes do closet que acendem. Foi uma das coisas que mais gostei.

Originalmente era com um menininho marinheiro, mas pedi pra trocar por um ursinho marinheiro e eles trocaram e personalizaram com o nome dele na hora. Não vou me recordar ao certo, mas custou por volta de R$160,00. ❤

gravidez-comprar-porta-maternidade

 

Essa é a almofada de amamentação, acho que custou por volta de R$50,00. Esse stand é ótimo, fica logo na entrada da feira. Na primeira edição que fui, comprei lá nesse mesmo stand a almofada pra eu dormir que é uma coisa dos Deuses. É como se fosse em formato de uma bengalinha, daí eu me encaixo ali e abraço ela. No início da gravidez me serviu muito, hoje só ela não me basta, durmo também com 3 travesseiros. rsrs

gravidez-comprar-almofada-amamentacao

Essa banheira quem deu foi a Bisa e a Tia Avó Cora (elas foram com a gente em um dia). Eu confesso que preferia uma toda branca, mas realmente não achamos e essa tá bem fofa, né?! Não me recordo o preço, mas chutando, acho que foi R$120,00. Além desse suporte para shampoo e sabonete que é super útil, ela tem também a mangueirinha pra esvaziar.

gravidez-comprar-banheira

Esse bebê conforto veio com o carrinho. Quem deu o kit foi a tia avó Marcia babona, coruja e que já temos certeza que vai mimar o João horrores. Sim, estamos de olho nela, um perigo.

Ele tem trava de segurança e lugar para passar o cinto de segurança do carro.

gravidez-comprar-bebe-conforto

Um dos meus itens preferidos, o berço portátil, que você tira a parte de cima e vira um cercadinho. Além dele ser gigante (na foto não dá pra ver o quanto ele é grande), vem com um móbili, um trocador e um colchãozinho extra. Ah, e vem a bolsinha pra você carregá-lo desmontado. Valeu super a pena. Foi R$300,00 e quem deu foi a Bisa e a Tia Avó Cora também.

gravidez-comprar-berco-compacto

Papai levou uma leve surra pra montar e depois da foto ele desmontou rsrs

Bolsinha térmica pra levar comidinha e mamadeira. Custou R$30,00.

gravidez-comprar-bolsa-termica

Capa do Carrinho, capa do bebê conforto e capinha pra carregar o bebê na saída da maternidade. Não abri pra tirar a foto pra não pegar poeira. Mas dá pra ter uma idéia, mais ou menos. Quem deu foi a Tivó Marcia.

gravidez-comprar-capa-carrinho

O carrinho da Cosco que faz parte do kit com o bebê conforto que mostrei aqui em cima.

Fiquei muito na dúvida em qual carrinho comprar, porque não conheço nada. Mas a minha amiga tem esse carrinho que a filha dela usa e adora (de outra cor). Daí comprei também. O kit custou acho que R$890,00 e ainda ganhei de brinde uma chupetinha que você coloca o remédinho dentro pra dar ao bebê. Quem deu foi a Tivó Marcia.

gravidez-comprar-carrinho

Papai também levou uma leve surra pra montar, até sangue saiu rsrs

Essa chupetinha é o máximo. Eu já conhecia antes mesmo de saber da minha gravidez e ficava pensando que, com certeza, compraria pro meu filho. Nela, você coloca a frutinha e o bebê vai chupando só o suquinho, sem nenhum pedacinho.

Tinha contado pra uma amiga, dando a dica pra bebê dela. No dia da feira, ela foi comigo também e procurou muito, quando achou comprou pra baby dela (rosa) e pro João (azul). ❤

gravidez-comprar-chupeta-frutas

O ursinho comprei pra decorar o quarto. Comprei também (em outro stand) um kit com 3 nichos quadradinhos, um de cada tamanho, e pretendo colocar esse ursinho no nicho maior.

gravidez-comprar-decoracao-quarto-bebe

Que foi, gente?! Meu filho é surfista, dá licença? rs

gravidez-comprar-envoval

A Tivó Marcia deu o potinho com vários compartimentos pra colocar o leite em pó e o kit com tesourinha e o cortador. E essa é a chupetinha de colocar remédio que eu disse que ganhei junto com o carrinho.

gravidez-comprar-enxoval-baby

Mais presente da Tivó Márcia. Kit com cabides, mantinha, lençol, mosquiteiro pro carrinho.

gravidez-comprar-enxoval-bebe

Comprei esses kits que vem com touca, luva e meia. Foi R$5,00 cada um (ou menos, não me lembro direito). Usa muito quando ele é recém nascido, que as unhas são muito grandes e o bebê se arranha. Ah, e o João vai nascer no inverno, né?!

Embaixo é lençol e fronha.

gravidez-comprar-enxoval-de-bebe

O Kit berço com 11 peças: 1 edredom, 1 cabeceira, 1 trocador, 2 laterais de berço, 1 lençol de cima, 1 lençol de baixo, 1 fronha, 1 mosquiteiro, 1 bandô de mosquiteiro e 1 almofada bordada. Custou por volta de R$200,00.

gravidez-comprar-kit-berco

Muito amor nesse kit higiene com estampa de azulejo português. Tá tudo deitadinho, porque tá embalado.

Ah, e acompanha a lixeira.

Adivinha quem deu? Isso mesmo, a Tivó Marcia.

gravidez-comprar-kit-higiene

Móbili de ursinho marinheiro que toca musiquinha. ❤

gravidez-comprar-mobili

Um ofurô pro meu baby porque ele é phyno. Os bebês amam ficar aí dentro com água morna, eles ficam bem quietinhos, têm a sensação de estarem no útero. Não, não é um balde. Ele é mais fininho, mais compridinho, feito especialmente pro baby. ❤

E a outra é uma chupetinha que mede a temperatura do bebê. Legal, né?

gravidez-comprar-ofuro

Pingente de cortina no tema ursinho marinheiro. Comprei no mesmo stand do móbili que mostrei aqui em cima.

gravidez-comprar-pingente-cortina

Sério, essa cuequinha é menor que meu iPhone. Morri que nem tem pintinho pra colocar aí dentro. rsrs ❤

Bisa que deu.

gravidez-mega-feira-gestante-bebe

Comprei uma cinta como essa, mas tô usando agora. Ela é ótima, dá uma super estabilidade, tem me ajudado muito. Não lembro se foi R$40,00 ou R$60,00.

gravidez-cinta

Além disso, comprei todos os móveis pro quartinho, que chegaram depois, mas ainda não montei porque não fiz a obra. Berço com 3 alturas e que vira cama, cômoda e armário por R$1.300,00 tudo. Muito em conta.

Amanhã vou de novo para comprar os últimos detalhes.

A minha dica é de chegar cedo. Abre às 14h, porque logo depois começa a encher bizarramente.

Outra dica é que se você está no início da gravidez, sei que a ansiedade é grande, passei por isso, mas não se afobe. Você não precisa comprar tudo de uma vez. Provavelmente ainda vai pegar mais 2 edições da feira antes do bebê nascer. E pode acabar se arrependendo do que comprou ou achar algo mais legal ou até mesmo, mais em conta. Vai com calma, pesquisa, respira, depois vai comprando.

A feira tem entrada gratuita e o estacionamento aos finais de semana tem o valor de R$20,00. Pra quem quiser mais informações, o site da feira é esse aqui. Boas compras.

Beijos,

Nanda 😉

Para falar comigo, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com

Dúvidas novas, dúvidas antigas, sempre dúvidas

Durante a gravidez, cada minuto é um flash

gravidez-novidades

Nossa, parece que tem um século que não escrevo aqui. Mas não pense que abandonei vocês, longe disso. É que a vida embolou nesses dias.

Ainda estou tentando postar aos finais de semana, mas por enquanto não to conseguindo, porque estou deixando para resolver as coisas do chá, do quarto do João e ainda é o único tempo que me resta pra estudar pra faculdade. Mas vou me organizar melhor pra conseguir fazer isso tudo e ainda escrever aqui.

Na segunda-feira, foi dia de ir na Dra. Izabel pra ver se tá tudo bem comigo e com o João, então foi muito corrido o dia e não consegui passar aqui.

gravidez-ouvindo-o-bebe

Fiquei toda feliz porque contei pra ela sobre esse blog e ela ficou super animada, entrou na hora no blog, disse que tava fofo, que eu escrevo bem (melhor elogio que eu possa receber) e que é ótimo eu fazer esse cantinho mesmo. Ainda guardou o endereço do blog e disse que ia entrar depois e olhar de novo com mais calma. Ganhei meu dia, né?!

Contei pra ela o quanto esse cantinho tem sido importante pra mim. Pra eu mesma poder acompanhar meu desempenho, minhas dificuldades e até sensações novas que acabam por passar despercebidas. E também porque o retorno que eu tô tendo está sendo maravilhoso tanto por aqui, quanto pelo Facebook, pelo Instagram, por e-mail. Essa troca de figurinhas tem sido fundamental na minha gravidez.

Marcamos a data de chegada do meu baby, dia 9/6/14. Eu não sabia, mas ela disse que na cesárea, ela prefere fazer o parto com 38 semanas.

gravidez-parto-cesarea

É uma emoção tão grande marcar a data certa de chegada do amor da sua vida. A data do encontro mais importante do mundo, meu e do meu filho. Fiquei totalmente radiante com isso. Saí contando pra todo mundo.

Além disso, levei minha listinha de dúvidas. Algumas vou falar aqui hoje, outras vou deixar um post inteiro pra cada uma delas.

Bom, acho que todo mundo sabe que durante a gravidez não se pode pintar cabelo. Mas eu tinha lido que podia sim, a partir do 3º mês. Apesar de já estar no 7º, resolvi perguntar pra Dra. antes de fazer qualquer coisa, até porque minha amiga que tá no primeiro trimestre tinha essa dúvida também.

O que ela me disse é que NÃO PODE! Que talvez bem no finalzinho da gestação, até ela libere dependendo da situação. Que, na verdade, não existe nenhum estudo que comprove que faz mal, mas também não existe nenhum que comprove que não faz mal. Não queremos pagar pra ver, né? Eu tô bem aqui com as minhas californianas naturais. rsrs

Eu ando também sentindo uma dor muito forte do lado direito, bem próximo do quadril, enquanto eu ando. Me parecia muito com aquela famosa “dor de veado” que sentimos quando bebemos algo e dançamos ou fazemos algum exercício. Mas é bem mais forte, é tão forte que eu nem consigo continuar a andar, preciso parar, esperar um pouco.

gravidez-caminhar

A obstetra me explicou que é normal, essa dor é de ligamento. Porque o útero se estende muito e às vezes esse ligamento dói mesmo. Nesse caso, é só dar uma paradinha, dar uma massageada de leve no local, que passa. Sem necessidade de remédio, nem nada. Só massagear um pouquinho, que já melhora.

Vejo também muitas mamães em dúvida (nos grupos que faço parte no Facebook) porque o bebê não se mexeu por algum período e sempre perguntam quanto tempo é normal o bebê ficar sem chutar.

A Dra Izabel primeiro me explicou que bebê não chuta, ele se mexe, muda de posição. E que não tem um período certo para se considerar normal o bebê não se mexer. Às vezes ele se mexe e a gente não sente ou porque foi de leve ou porque está dormindo, vai depender muito. Então desencane se não sentir seu bebê mexer, ok?!

Por último, perguntei se havia algum problema em eu ir num enterro. O Tio Avô do príncipe pai faleceu e eu fiquei sabendo enquanto aguardava a consulta naquele dia. Óbvio que fiquei mega triste, mas tentei me controlar pelo meu bem e pelo bem do meu filho. Mas fazia questão de ir lá me despedir de uma pessoa tão querida quanto ele foi, principalmente porque ele me lembrava muito meu avô que eu perdi quando criança, era como se fosse um elo que ainda tivesse com meu avô quando eu o tinha por perto.

A Dra. me explicou que ir em um enterro não existe nenhum risco de infecção, nem nada do tipo. O risco é apenas emocional, de me abalar muito e isso acabar fazendo com que eu passasse mal. Expliquei que eu estava tranquila, mas que em casa me sentiria mais angustiada do que lá. Então ela me liberou, disse apenas que quando eu chegasse em casa, tirasse a roupa, colocasse pra lavar e tomasse um banho.

gravidez-tristeza

Ontem fui ao enterro. Quando achei que iria me desestabilizar, no momento da oração, saí da capela e fiquei sentadinha do lado de fora. Quando achei que era o momento, entrei de novo. Foi bem tranquilo, fui acompanhando o caixão com calma, apesar de ser uma escadaria sem fim no cemitério. No final, quando comecei a não me sentir bem, fui embora.

Cheguei em casa mais do que exausta, fiz o que a Dra me recomendou e dormi como uma pedra, não fui trabalhar e nem à faculdade, realmente estava muito cansada.

Hoje tô nova e muito feliz, pois completo 28 semanas de gravidez. Meu príncipe tá quase aí, faltam 75 dias, e só consigo focar nisso.

Um beijo,

Nanda 😉

Para falar comigo, contar sua história ou tirar dúvidas, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com

Hora de escolher os padrinhos

Na gravidez temos que tomar muitas decisões, fazer muitas escolhas, uma delas é a dos padrinhos que irão acompanhar seu filho para sempre

gravidez-padrinhos-batismo

Bom, vamos bater um papo sobre padrinhos?

Na minha cabeça, mesmo antes da gravidez, essa sempre seria uma das decisões mais difíceis de serem tomadas por vários motivos.

O primeiro e mais importante, os padrinhos serão os segundos pais do seu filho, aqueles que te substituem quando você não pode estar presente. Então você precisa pensar nas pessoas que tratarão seu filho, como filho deles, independente da situação.

gravidez-pais

E é aí que entra o segundo motivo: Como você vai prever o futuro e saber que essas pessoas estarão presentes pelo resto da vida? Não tem como. Eu mesma, a última vez que vi meu padrinho, foi no meu aniversário de 15 anos e ele não faz a menor questão. Eu nem sei por onde ele anda e se um dia eu chegar a saber, nada vai mudar na minha vida. Os padrinhos do meu irmão nunca foram presentes, nem quando ele era pequeno. E olha que o padrinho dele é do mesmo bairro da gente, hein! Ele simplesmente não faz questão, não sabe o peso que carrega uma pessoa a ser chamada de padrinho/madrinha.

Já a minha madrinha, que é irmã da minha mãe, além de madrinha e tia, é mãe, amiga e agora vai ser tivó do João. Apesar de nós termos as nossas diferenças de vez em quando, ela sempre me tratou como filha dela, a filha menina que ela nunca teve e sempre quis. Meu retrato está na estante dela, junto com os retratos dos meus dois primos. Foi pra ela que eu contei que perdi a virgindade, porque estava com medo da reação da minha mãe. Era pra casa dela que eu ia quando brigava com a minha mãe. Independente do que for, sei que posso contar com ela, porque, no que ela puder, vai me ajudar. Tanto que já trata o João como neto dela antes mesmo de nascer e já disse que ele vai ficar com ela quando eu for trabalhar. rsrs

Claro, que existem mais motivos que você deve levar em consideração na hora de escolher os padrinhos, mas pensando nesses dois de cima, é que foi realmente uma das decisões mais difíceis da minha vida.

Queria convidar muitas pessoas queridas, mas ao mesmo tempo não dava e eu tinha medo de acabar magoando alguém. Pesquisei bastante e descobri que além dos padrinhos de batismo, existem os padrinhos de consagração e a madrinha de toalha.

gravidez-madrinha-de-toalha

Explicando pelo católico, os padrinhos de batismo são os únicos obrigatórios, os que devem fazer um curso de batismo. Esse casal irá participar da cerimônia de batismo e os nomes deles vão no “certificado” que a igreja dá. Eles devem ser maiores de 16 anos, batizados, casados na igreja (não só no civil) e se forem solteiros, devem ser crismados. Mas isso vai depender de paróquia para paróquia. Tem paróquia que só exige alguns desses requisitos e tem outras que não exige nenhum deles.

Os padrinhos de consagração, não precisam ser casal, podem ser duas mulheres ou dos homens. Você pode optar também por só ter um padrinho/madrinha de consagração ou até mesmo nem ter. Não há nenhuma exigência para eles, não precisam fazer curso algum e os nomes deles não vão no certificado. Logo após a celebração do batismo (mas na mesma cerimônia), os padrinhos de consagração levam a criança para ser consagrada à Virgem Maria, na oração de consagração.

E existe também, apesar de não muito comum e nem muito conhecida, a madrinha de toalha. Ela que recebe a criança com uma toalha nas mãos logo após a celebração do batismo. Também não tem nenhuma exigência pra ela.

Expliquei para todos os “escolhidos”, que não existe escala de importância entre eles, todos são igualmente importantes, todos serão como pais para o meu Joãozinho.

Eu escolhi os de batismo, com o consentimento do príncipe pai. Sendo que, eu tenho 3 primos que são meus irmãos, fomos criados juntos e somos muito unidos. Então escolhi os 3 como padrinhos, mas o mais velho, Raphael, vai representá-los na cerimônia. Porém, o João vai chamar os 3 de Dindo, pois vou ensinar isso a ele.

gravidez-primos-unidos

Ah, quando digo que o padrinho tem que estar sempre presente, ele não precisa estar fisicamente perto. Porque moro no Rio de Janeiro e o Raphael mora em Jundiaí e está sempre presente na minha vida e sei que sempre estará na do João também. Vide o exemplo do meu irmão, que o padrinho dele é praticamente vizinho dele e nem por isso é presente. Gosto muito do que o personagem do Caio Blat disse na novela Um Anjo Caiu do Céu (velha essa, hein?!): “para estar junto, não precisa estar perto, mas sim do lado de dentro”.

Leandro escolheu os de consagração. E para madrinha de toalha, escolhi uma amiga que me apoiou muito desde quando desconfiava da gravidez e sei que vai continuar nos apoiando (eu, Leandro e João) pro resto da vida.

O batizado pode ser individual ou comunitário, mas esse último, apesar de mais em conta, é muito demorado e as crianças todas ficam muito enjoadinhas.

O valor vai variar também de paróquia. Tem umas que não cobram, outras sim. Só entrando em contato para saber.

Acho que me estendi muito nesse post. Já deu, né? Qualquer dúvida ou se quiser falar comigo, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com

Beijos,

Nanda 🙂

Contando para o pai

Contar para o papai sobre a gravidez é um momento lindo e único, né? Nem sempre!

gravidez-contando-papai

Eu sempre sonhei em dar a notícia da gravidez de um jeito bem lindo e fofo para o pai, de um jeito que ele se emocionasse e eu também. Tinha vontade até de filmar a reação pra depois poder dividir com todo mundo esse momento.

Bom, ainda bem que eu não filmei esse momento traumático. rs

gravidez-contar-surpresa

Ontem vendo novela das 19h, Além do Horizonte, vi a cena da Priscila (Laila Zaid) contando pro namorado Marcelo (Igor Angelkorte) que estava grávida e lembrei totalmente de mim contando pro Leandro. Na cena, toda vez que ela contava, ele desmaiava. Apesar de estar enormemente feliz com a notícia, ele ainda precisava se acostumar. Se você não viu ontem, veja ela contando nesse vídeo aqui e a reação dele nesse vídeo aqui.

O Leandro foi exatamente assim, só que ao invés dele desmaiar, ele ficou catatônico. Ficou olhando pra tv sem som, na beira da cama (ele jura que a tv estava com som, mas não estava, porque quando vou dormir eu tiro o som da TV). E, sim, eu tive certeza que tinha matado meu príncipe pai, que seria mãe solteira e me desesperei por isso.

Levou um dia inteiro pra ele conseguir falar comigo que não estava triste, que estava se acostumando com a idéia da gravidez e à noite ele já estava beijando a barriga. O que me fez chorar de alívio, felicidade, emoção, amor, sei lá, um misto de sensações.

gravidez-pai-susto

Bom, agora, enquanto eu tava preparando esse post, acabei lendo sem querer que, na novela, a Priscila vai descobrir que não está grávida realmente, que é uma gravidez psicológica. Que, quando ela fez o teste de farmácia, confiou totalmente, não fez o exame de sangue e só quando iniciar o pré-natal, vai descobrir que não tem bebê nenhum. Justamente quando eles já tinham se acostumado com a idéia da gravidez.

E era esse o medo que eu tinha. De passar por tudo isso e descobrir que ou foi um erro no exame ou não ter nada dentro de mim.

Pra começar, o meu teste de farmácia deu negativo. Como eu andava meio estranha, fui na médica e ela pediu o Beta HCG (o exame de sangue), que deu positivo. Resolvi fazer “melhor de três” e fiz outro exame de sangue no dia seguinte, o resultado só comprovou que eu estava mais grávida que no dia anterior.

Então, ok! Não é um erro do laboratório.

Gravidez-conversando-com-médica

Mas tranquila, tranquila mesmo, eu só fiquei quando fiz a ultra e ouvi o coração dele (que ainda era um amendoinzinho na época). Aí sim caiu a ficha. Nossa, então realmente tem alguém crescendo dentro de mim. Prazer, meu amor! É uma emoção tão grande que eu não sei descrever, eu só sabia chorar.

E você? Como foi essa sua experiência de contar para o pai? Tem algo parecido pra me contar? Quero saber! Meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com

Beijos,

Nanda 😉