Os cuidados com a saúde bucal durante a gravidez

Alguns hormônios ao longo da gestação podem aumentar a incidência de problemas na boca

saude-bucal-durante-a-gravidez

Os nove meses de gestação exigem muitos cuidados da mamãe para garantir a sua saúde e a do bebê. Além das consultas frequentes ao obstetra e da realização de exames de ultrassom, a agenda deve incluir visitas ao consultório odontológico. É que alguns hormônios durante a gestação podem aumentar a incidência de problemas na boca, como a gengivite que, se não for tratada corretamente, pode levar à perda dos dentes.

De acordo com a dentista Daphene Ozelame, especialista em odontopediatria e ortodontia, alguns artigos científicos mostram que já foram encontradas bactérias odontopatogênicas dentro do líquido aminiótico de gestantes que tiveram parto prematuro. “No entanto, não podemos afirmar categoricamente que a doença
periodontal seja a causa do nascimento antes dos nove meses nem do baixo peso do bebê. O que sabemos é que o parto prematuro pode ser provocado por diversos fatores, como a pré-eclâmpsia. Esse problema costuma surgir a partir da 20ª semana de gestação e tem como principal característica a elevação súbita da pressão arterial”, explica.

Os cuidados durante a gravidez são os mesmos que os dentistas recomendam para qualquer pessoa: boa escovação, uso do fio dental, alimentação equilibrada e saudável. O aumento das cáries e das doenças gengivais é comum entre as gestantes, principalmente entre aquelas que têm dificuldade de higienizar os dentes. Muitas vezes, o creme dental pode provocar náuseas e vômitos. “Se os vômitos ocorrerem em excesso, o cuidado com a higienização bucal deve ser redobrado. Neste caso, o ácido do estômago entra em contato direto com os dentes e a gengiva e isso pode levar a uma erosão dos dentes. Depois da indisposição é indicado fazer um bochecho para eliminar os restos do fluído”, alerta Daphene.

Por isso, a dentista recomenda às grávidas fazer um pré-natal odontológico para monitorar a saúde bucal e receber orientações de um especialista sobre os cuidados adequados. Daphene destaca que, ao cuidar da boca, a mamãe está garantindo uma gravidez segura, contribuindo para a sua saúde e a do bebê. “É importante lembrar que a formação dos dentes do bebê já está acontecendo neste período. Além disso, durante as consultas, a futura mamãe já receberá dicas sobre como fazer a higienização correta da boca do neném, antes mesmo do nascimento dos primeiros dentes”, diz.

Daphene também alerta para alguns mitos sobre a saúde bucal durante a gravidez. Um deles refere-se ao tratamento dentário. Muitos ainda acreditam que os tratamentos devem ser suspensos. Ela afirma que os seis primeiros meses são os mais indicados para realizar um procedimento e não existe nenhuma restrição em relação ao uso de anestésicos nem à realização de radiografias. “A anestesia local pode ser feita, desde que aplicada por um dentista, que avaliará a melhor alternativa. O mesmo se aplica aos exames de raios X. Podem ser feitos, desde que seja utilizado um avental de chumbo para evitar que a radiação emitida pelo aparelho atinja o feto”, comenta. “Para tratamentos estéticos ou de uma reabilitação extensa, é preciso que o dentista, em comum acordo com a paciente, pese na balança se isso deve ser feito neste período ou se pode ser postergado”, completa.

Outra crença refere-se ao cálcio: a futura mamãe não perde o cálcio dos dentes
durante a gestação. O mineral necessário para a formação dos dentes do bebê
provém da alimentação, por isso eles não sofrem nenhum dano.

Anúncios

Consulta Pré-natal

Desde o início da gravidez, tenho consulta pré-natal todo mês

gravidez-consulta-pre-natal

Antes de começar o post de hoje, preciso contar que o pedreiro apareceu, veio hoje e já está trabalhando no quarto do João. Nossa, nunca pensei em ficar tão feliz em ver um pedreiro. To super aliviada de verdade. 🙂

Eu tinha falado pra vocês que essa semana iria em mais um pré-natal. Na terça-feira foi minha consulta e foi bem proveitosa.

Está tudo bem comigo e com meu baby. Minha pressão está ok. Como contei ontem aqui, engordei 9kgs ao todo e já estou na 33 semana, sendo que 4kgs foram só esse mês.

gravidez-engordar

Ouvimos o coraçãozinho dele e AMO essa parte, não canso de me emocionar com isso.

A Dra. Izabel disse que meu seio está com a auréola bem escura e isso quer dizer que vai dar bastante leite. Além disso, ela pressionou e saiu o líquido (o chamado colostro). Fiquei tão feliz com isso. Quero tanto amamentar muito meu João. Deixar ele bastante gordinho só com meu leite.

Ela já tinha me indicado usar conchas de amamentação rígidas para formar o bico do peito. Eu comprei e quando postei a foto no instagram algumas mamães disseram que usaram, outras que usaram só depois do parto e outras disseram que eu não deveria usar porque induz ao parto.

Acabei ficando um pouco em dúvida se era esse modelo mesmo que a médica tinha me indicado e como eu deveria usar, então não usei e esperei a consulta agora para levar até ela para me instruir melhor. Ela me disse que são essas mesmas e que já posso usar, que não induz ao parto. A única coisa que pode induzir o parto é estimular o seio, usando uma bomba de tirar leite, por exemplo.

Ela me ensinou que eu devo abrir a concha, encaixar o bico do peito bem no furo do meio que a concha tem, na hora de fechar, posicionar o furo da tampa para cima. E usar quando for dormir, com sutiã. Achei estranho o fato de dormir com sutiã, mas vou começar a usar a partir de hoje, depois conto como foi essa experiência.

gravidez-concha-amamentacao

A minha é essa. Custou por volta de R$40,00

gravidez-concha-amamentar

Haviam me dito também que eu já podia passar creme de lanolina no seio para prepará-lo contra as rachaduras. Eu havia comprado de duas marcas diferentes e estava testando as duas. Mas a Dra. me disse que não posso passar nada no seio, nada que hidrate ele. Então vou guardá-los para quando começar a amamentar.

As duas que comprei foram essas:

Essa todo mundo fala que é a melhor e que é milagrosa contra as rachaduras

Essa todo mundo fala que é a melhor e que é milagrosa contra as rachaduras

Essa não conhecia, mas comprei para experimentar

Essa não conhecia, mas comprei para experimentar

Levei também minha listinha de dúvidas que sempre levo em todas as consultas:

– Comentei sobre as fisgadas e pressão na vagina que tanto estavam me preocupando. A Dra me informou que essas pontadas são normais, como as fisgadas no pé da barriga, são os nervos. Como está bem pesada a barriga, tudo estendido, esses nervos costumam a doer. Não é nada demais, não há nada que possa ser feito, a dorzinha vem e vai sozinha.

– Falei que no início da gravidez eu consegui evitar bastante o refrigerante (mais a Coca-Cola), mas que agora tenho sentido uma vontade louca de beber. O que ela me informou é que o refrigerante não faz bem nem agora, durante a gravidez, nem pós gravidez. Normalmente dá muitos gazes em mim (apesar de eu não estar tendo gazes), faz mal pra mim, pro meu bebê e quando ele nascer, pode dar cólica nele, porque tudo que eu consumir irá para o meu leite.

Bom, eu sou muito viciada em Coca Cola, vai ser mega difícil pra mim, mas juro que tentarei parar desde agora, para não tomar de jeito nenhum enquanto tiver amamentando.

gravidez-coca-cola

– Uma coisa que vinha me deixando com muito medo foi saber que a minha mãe, no meu parto, teve uma parada cardíaca e tiveram que reanimá-la. A Dra. Izabel me explicou que isso não é genético, então não necessariamente porque minha mãe teve, eu terei. Que não tem como prever quem terá ou não algum tipo de reação à anestesia e que pode acontecer com qualquer um, não sendo constantes os casos.

Ufa! Fiquei bem mais tranquila mesmo.

– Por último, perguntei até quando eu poderia dirigir. Dra Izabel me disse que vai do bom senso de cada uma, não existe um período certo, mas que eu tenho que ter em mente que posso sofrer um acidente a qualquer momento, mesmo com o carro parado alguém pode bater em mim, por exemplo. Questionei se não era a mesma coisa que se eu tivesse no banco do carona, e ela me respondeu que é, mas que grávida deve andar no banco de trás. Juro que me surpreendi, não sabia que grávida deveria andar no banco de trás. Sendo que andar no banco de trás dá um super enjôo, acho que por conta do amortecedor, um saco isso.

Volto lá em 15 dias e já estou anotando minhas dúvidas na listinha. Se alguém tiver dúvida, me mande que coloco na minha listinha também. Meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com

Beijos,

Nanda 😉

Testes e exames de gravidez

Hoje, para descobrir a gravidez, você pode contar com o teste de farmácia, o exame de urina em laboratório e o de sangue. Qual fazer?

gravidez-teste-de-farmacia

Desde o início da gravidez, tinha vontade de ler o livro “O que esperar quando você está esperando”. Sempre ouvi falar desse livro, cheguei até a ver o filme que foi inspirado nele. Na verdade, logo que descobri que estava grávida, senti vontade de ler livros sobre o assunto, no anseio de saber de tudo que pudesse.

Não tinha comprado ainda esse livro, porque estava fora do meu orçamento, encontrava pelo preço de R$90,00, mais ou menos. E, para um livro, eu considero um valor muito alto. Amo livros, sou viciada em comprar livros, mas esse valor não estava rolando.

Finalmente consegui o livro e comecei a ler hoje. Tô muito feliz por isso.

gravidez-o-que-esperar-quando-voce-esta-esperandoLogo no primeiro capítulo, ele fala sobre teste/exame de gravidez.

Ele comenta que o teste de farmácia está cada vez mais preciso, mas ainda há muitos erros. E é mais provável que erre um resultado negativo do que um positivo. E ele dando um “falso” resultado negativo, acaba adiando a ida ao médico para começar o pré-natal.

Além disso, quando o resultado dá positivo, aconselha-se realizar o exame de sangue para confirmar o resultado. O que acaba não compensando financeiramente. Seria mais fácil fazer logo de cara o exame de sangue que é o mais preciso e não precisa de pedido médico, custa por volta de R$30,00. Um teste de farmácia custa por volta de R$15,00-R$20,00.

Isso me fez lembra o meu caso.

gravidez-descobrindo

Um dia, eu tava no ônibus e me bateu o estalo: “Acho que tô grávida”. Como era de noite e eu sou muito ansiosa, pedi pro príncipe pai comprar um teste de farmácia para tirar logo essa prova.

Li direitinho a bula, fiz tudo certinho e mesmo assim, deu negativo. Bateu aquele alívio e descartei totalmente essa possibilidade.

A minha sorte é que eu tive que procurar a ginecologista do mesmo jeito, pois estava achando que estava com problemas hormonais, já que minha mestruação não descia de jeito nenhum e estava sentindo cólicas, com os seios doloridos. Então, nessa ida à ginecologista, ela me passou o exame de sangue, acabei descobrindo a gravidez e, com isso, não adiei muito o início do meu pré-natal. Descobri a gravidez com 7 semanas, mais ou menos (nossa, como passa rápido, estou quase completando 31 semanas).

Sabia a idade gestacional por conta da quantidade de HCG que vi no exame. Me baseei nessa tabela:

gravidez-tabela-idade-gestacional

Por fim, vi que agi por impulso comprando o teste de farmácia. Hoje, se eu tivesse desconfiando de algo e comprasse um teste de farmácia e desse negativo, eu faria o exame de sangue pra confirmar. Se desse positivo, eu também faria o mesmo exame de sangue pra confirmar. Ou seja, mais compensa fazer logo o de sangue, como comentei acima.

E como foi com você? Como descobriu? O teste de farmácia deu o resultado certinho?

Para falar comigo, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com

Beijos,

Nanda 😉