Visitas pós parto? Eu apoio!

Uma das minhas metas para 2015 é ser mais ativa no blog e acredito que conseguirei, minha vida tá mais estável, o João tá numa rotina ótima e estou conseguindo, aos poucos, voltar com a minha vida, fazer mais coisas que não esteja o João envolvido.

New Year 2015

Queria então iniciar os posts desse ano falando sobre um post que vi num outro blog, (eu realmente não lembro o nome do blog) em que a mãe (blogueira) comenta que toda mulher, no fundo, não gosta de visitas pós parto, mesmo aquelas mulheres que não falam, pensam isso.

Bom, eu respeito muito quem não gosta de visita pós parto, respeito mesmo. Porque sei o quanto é cansativo, dolorido, estressante e tudo mais. É tudo muito intenso e realmente algumas mães preferem se reservar mais. Eu acho super válido, entendo perfeitamente. E por isso sempre pergunto às grávidas que conheço se vai querer visita no hospital e em casa. Respeito MUITO isso de verdade, é um momento totalmente particular e cada mulher tem a sua maneira de levar isso.

Porém, discordo totalmente quando a blogueira generaliza e diz que TODA mulher pensa assim, mesmo que lá no fundo.

NÃO, EU NÃO PENSO ASSIM, NEM LÁ NO FUNDO!

Eu antes de ter o João, avisei à todos os meus amigos e familiares o dia, horário e local, e pedi que eles fossem porque seria muito importante pra mim, precisava deles lá comigo. E foi, não só no pré parto, mas todas as visitas no pós parto foram extremamente importantes pra mim.

Quando cheguei no quarto e vi todos lá esperando por mim ainda, me preencheu tanto isso.

No momento que o João foi pro quarto a primeira vez, foi lindo, todos lá. Uma amiga filmou e eu amo esse vídeo, mesmo eu estando horrenda. rsrs.

Quando fui amamentar pela primeira vez, a enfermeira pediu gentilmente que todos aguardassem uns minutos do lado de fora para me darem mais privacidade. Achei que todos fossem embora naquele momento, mas não. Assim que a enfermeira liberou, lá estavam todos ainda. ❤

Eu não tinha dormido de ansiedade no dia do parto, o João nasceu 13:13 e até acabar o horário de visitas, que era às 20h, não parava de chegar e sair gente. Eu não me sentia cansada, eu não sentia sono, eu tava em “estado de adrenalina”.

Lembro que quase às 20h, uma amiga chegou. Ela tinha ido direto do trabalho e só conseguiu chegar aquela hora. Ela trabalha num hotel e fez questão de comprar um presente pro João na lojinha do hotel. Eu achei aquilo tão lindo, eu fiquei tão feliz com aquela visita que encerrou meu dia, que guardo com muito carinho os dois presentinhos que ela deu.

Me senti acolhida, me senti amada, me senti compreendida, me senti mais forte por passar por essa fase. Eu precisava disso, cada pessoa que entrava no meu quarto do hospital ou na minha casa, me trazia energias positivas “lá de fora”.

Digo lá de fora porque, além de tudo, é como se fosse um período de reclusão. Fiquei 3 meses sem poder ir em ambientes fechados com muita gente, só podia passeios curtos e em ambientes abertos. Como o João nasceu no inverno, acabamos não saindo muito. E não ter a liberdade de ir comprar qualquer coisinha no shopping, nem que seja rapidinho, foi completamente depressivo pra mim.

Veja bem, essa não é uma crítica ao outro post que me referi, não é mesmo. Porque como disse e repeti, eu entendo totalmente, mas não posso concordar que toda mulher pensa assim. Porque eu não penso assim. E mesmo que eu seja a única mulher no mundo que não pensa assim, ainda assim não serão TODAS.

Obrigada a todos que foram me visitar no hospital, na minha mãe, na minha casa. Mesmo que tenha sido rápido. Até mesmo os que não puderam ir, mas mandaram mensagens, ligaram, fizeram Facetime. Vocês todos foram muito importantes na fase que, ao mesmo tempo, foi a mais feliz e difícil da minha vida. Obrigada por fazerem desses dias melhores e mais fáceis. Obrigada por cada palavra de apoio, por cada olhar de apoio e carinho, por cada abraço, por cada beijo, por cada presente. Nem que eu fique o dia todo aqui escrevendo e agradecendo vou conseguir expressar toda a minha gratidão por suas visitas.

visitas-maternidade

Um pouco dos que estavam lá minutos antes do João nascer. E olha que tinha mais gente. Entende a energia positiva que eu disse?

 

Inclusive, nunca tive a oportunidade de agradecer à minha amiga que fotografou todos os momentos desse dia (quando eu digo todos, são todos mesmo, até eu me credenciando pra entrar na maternidade rsrs). Acho que ela não tem idéia do quanto foi importante, do quanto se tornou íntima e do quanto foi eternizada em nossos corações. No dia eu estava tão em alpha que não pude agradecer. Muito obrigada!

E a minha dica para as gravidinhas que possam vir a ler esse post é que parem para pensar nisso, nessa decisão de ter ou não ter visitas. Leve em consideração seu estilo de vida, o que você pensa a respeito e como leva as coisas. Não fique pensando no que os outros vão pensar, deixa eles pensarem porque quem vive isso tudo é você e quando eles saem por aquela porta, quem fica no perrengue é você. E, na verdade, a maioria das pessoas entende e respeita a decisão, mesmo que ela for a de não receber visitas. Tudo está na maneira que é falado, caso não queira receber visitas, explique com carinho isso, o motivo de ter tomado essa decisão e fala que assim que se sentir melhor, avisará a todos e todos serão bem-vindos. Pensa, mas pensa com carinho nisso. 😉

E se você curtiu desse post, clica aqui em “Gosto” e em “Compartilhar”. Não esqueça também de curtir a gente no Facebook: http://facebook.com/maenaodorme e nem no Instagram: @blogmaenaodorme.

Para falar comigo, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com

Beijos,

Nanda

Anúncios

Diário de gravidez – 33 semanas

Entrando na semana 33 e dividindo todas as sensações com você no meu diário de gravidez

gravidez-semana-33

Entrei ontem na semana 33. Queria ter vindo aqui antes, mas me enrolei muito no trabalho e não consegui. Antes tarde do que nunca e estou aqui pra fazer meu diário de gravidez dessa semana.

Bom, o meu parto seria no dia 9/6 (como muita gente sempre me pergunta já respondo que é cesárea por opção), mas devido a alguns imprevistos, alteramos a data pro dia 7/6. Ou seja, faltam apenas 37 dias para a chegada do amor da minha vida.

Como sempre falo, na gravidez, todo dia é completamente diferente do outro e em uma semana, tudo muda, muita coisa nova, muitos sintomas desaparecem, outros surgem. E nessa semana não foi diferente.

gravidez-33-semanas

Me olho no espelho e me surpreendo todos os dias. Parece que não sou eu, parece que não é o meu corpo. Me amo cada vez mais, me sinto cada vez mais linda e, principalmente, AMO meu barrigão, mesmo com umas indesejadas estrias que nasceram nele.

Antes de contar todos os sintomas, sensações dessa semana, queria que assistissem esse vídeo que é super rapidinho e fala um pouco sobre a semana 33:

– Sabe aquela listrinha marrom que a maioria das grávidas fica? Então, eu tinha notado uma bem de leve em mim, mas agora ela tá bem nítida e eu simplesmente aaaamo. Não sei exatamente o motivo, mas me sinto mais grávida toda vez que a vejo. rsrs. Será só comigo isso?

– Estou andando cada vez mais devagar. Na verdade, nunca andei rápido, nem antes mesmo de engravidar, mas agora é absurdamente devagar. Não consigo acelerar o passo. Se tento acelerar logo sinto uma dor insuportável ou no pé na barriga ou na vagina mesmo e sou obrigada a diminuir ou até a parar.

E é até engraçado. Porque outro dia estava chovendo demais, demais, demais, eu estava sem guarda-chuva e andando devagarzinho, sabe? Primeiro porque não conseguia correr, segundo com medo de escorregar. E aí que o destino nunca chega nesses momentos. Cheguei igual a um pintinho molhado. rsrs

E lá vou eu, andando igual ao pinguinzinho…

gravidez-andar-pinguim

– Nossa, está muito difícil pra abaixar, mais difícil ainda pra levantar. Pra vocês terem uma noção, pra eu colocar o cabo usb no computador do trabalho, tenho que me abaixar porque fica no chão e eu faço um esforço tão grande que fico completamente sem fôlego, parece que corri uma meia maratona. Aí tenho que pedir pro meu irmão toda vez que quero conectar o usb.

Quando cai algo no chão ou desisto de pegar ou tenho que pedir pra alguém, porque realmente tá muito pesado.

Pra levantar da cama então, nem se fala. Demoro muito, faço um mega esforço. rsrs. Na maioria das vezes, o papai me ajuda, mas quando tô sozinha ou levanto de madrugada é sempre um momento tenso.

– Nossa, raspar a perna está impossível. Até umas semanas atrás, eu colocava uma cadeira no box durante o banho, apoiava a perna e raspava. Mas agora se eu apóio uma perna, eu sinto muita dor pra ficar com a outra estendida, por conta do peso. Sem contar a dificuldade de me equilibrar, né?

Pensando seriamente na possibilidade de depilar com cera quente. Inclusive, não tem problema nenhum depilar com cera quente durante a gravidez, ok? Só não pode a laser.

gravidez-depilacao

Eu não depilava com cera quente antes, só raspava com a gilete, mas com as dificuldades óbvias, comecei a depilar a axila e a virilha. No início senti muito medo, porque dizem (dizem não, é verdade) que na gravidez, dói muito mais por conta do nível sanguíneo que aumenta muito. Mas depois que a médica de uma amiga disse que a única opção era pedir pro papai raspar pra mim, decidi que depilar seria a melhor opção, né?! Porque ninguém merece essa cena. rsrs

– Andei sentindo uma dor no umbigo por esses dias, fora do comum. Fui reparar e ele está muito mais estufado do que antes, levei até um susto. rsrs. Porque meu umbigo é muito fundo. Até brinco que antes, eu nunca tinha visto meu umbigo. Mas é normal, tá mamães?!

– Estou MUITO sem fôlego. Estou sem fôlego até pra cantar, não consigo mesmo. E quem me conhece, sabe o quanto isso está sendo chato pra mim, porque eu canto o dia todo. Canto mal, canto tudo errado, canto só o refrão da música, mas canto o dia todo. Só que agora, quando passa minha música preferida na rádio, tenho que me contentar em cantar mentalmente. Os vidros da casa agradecem. rsrs

Quando tô contando uma história, não consigo  falar rápido, geralmente tenho que parar um pouco, respirar e depois voltar a falar.

– Eu senti muita fome no primeiro trimestre, mas logo depois a fome normalizou. Pois agora eu ando sentindo uma fome animal. Eu acabo de comer e estou com uma fome absurda já.

Mas assim, eu não sinto vontade de comer, mas meu estômago dói, eu sinto a necessidade de comer.

gravidez-fome

Tento maneirar, comer de 3 em 3 horas sem beliscar, mas às vezes não consigo mesmo. Preciso comer alguma coisinha, nem que seja só um pedacinho, pro estômago parar de doer.

– A azia está cada vez mais forte. O refluxo cada vez maior. Isso porque o estômago está cada vez mais comprimido.

Pra vocês terem uma noção, a azia é tão forte que eu chego a tossir e vomitar. É horrível.

Antes eu achava que os vômitos ainda eram dos enjôos e achava estranho ainda não ter passado, já que normalmente eles passam logo quando o primeiro trimestre acaba. Mas depois comecei a observar e percebi que eram diferentes. Os vômitos do início da gravidez eram mais matinais e eram acompanhados de um enjôo absurdo. Esses não, esses são depois de uma azia muito forte ou de tanto eu tossir por conta da azia.

Como eu comentei ants, eu tomo Mylanta Plus que a minha médica me receitou e no início ele me servia bem, mas agora não adianta muita coisa. A única coisa que alivia é água com gelo, que desse refrescando tudo, parece até que tá apagando o fogo no meu estômago.

– As dores nas costas estão absurdamente fortes, chegam a arder as costas. Como eu machuquei o cóquix em Janeiro, ele voltou a doer agora e eu fico numa posição que acaba doendo o pé da barriga também.

Por esse motivo, minha médica me afastou do trabalho desde ontem. Acredito que eu fique em casa até o nascimento do João, mas não tenho certeza, ela que vai decidir na próxima consulta, que é em 15 dias, mais ou menos.

gravidez-dor-nas-costas

– Nenhuma roupa está cabendo mais em mim. Os vestidos estão todos curtos, aparecendo a calcinha na frente. Calça só a legging de maternidade que eu tinha comprado. Mas até o short de maternidade que minha mãe tinha me dado no início, não cabe mais em mim. Usei bem pouquinho ele. Uma pena.

Tem horas que me sinto uma baleia, mas isso logo passa e já me sinto linda de novo. ❤

E pra finalizar, queria dizer que tô muito satisfeita e feliz porque até agora só engordei 9Kgs. Não que sejam SÓ 9 quilos, mas é que normalmente, as mulheres engordam mais.

Sendo que só nesse mês, eu engordei 4kgs. Levei um susto quando soube, mas é que é normal mesmo nessa fase engordar rápido. Provável que agora eu engorde 0,5kg por semana até o final. Sei que passei um pouco esse mês, mas comparado ao que engordei a gravidez inteira até agora, não tem problema. Quer dizer, não é que não tenha problema, mas é considerado normal.

Até o sétimo mês da gravidez, eu só tinha engordado 5kgs. É ótimo isso. Mas foi porque no primeiro trimestre eu vomitei muito, me senti muito mal, então eu perdi uns quilinhos no início.

Vou me controlar agora, pensando numa alimentação mais saudável, porque essa reta final é de ganho de peso pra mim e pro meu bebê. Então preciso pensar na melhor alimentação pra ele.

Apesar de todo desconforto, eu estou amando a gravidez. Não sabia que seria tão difícil porque sempre que via uma mulher grávida, não imaginava por tudo que ela passava. Grávida está sempre feliz, sempre com o brilho nos olhos. Nunca vi uma mulher falando “NUNCA MAIS QUERO PASSAR PELO PROCESSO DA GRAVIDEZ, UMA EXPERIÊNCIA HORROROSA”. Nenhuma mulher acha isso, todas têm plena consciência que tudo vale a pena, que apesar de tudo é a melhor fase da nossa vida. Sentimos mais alegrias do que desconfortos. Cada chutinho nos faz lembrar que existe um milagre acontecendo nesse exato momento dentro de nós.

gravidez-feliz

E como tem sido pra você? Como foi pra você? Me conta? Tem alguma dúvida? Meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com 

Beijos,

Nanda 😉

Diário de gravidez – Semana 32

Entrando na semana 32 e relatando os sintomas, mudanças, sensações, emoções dessa semana

gravidez-32-semanas

Hoje é feriado aqui no Rio de Janeiro, dia de São Jorge (Salve Jorge), padroeiro da cidade. Hoje também completo 32 semanas de gravidez. Meu Deus! Faltam só 6 semanas pra minha cesárea, 48 dias!

Que louco isso. Outro dia mesmo eu estava fazendo o exame de gravidez e estava aos prantos porque uma vida ia depender de mim e eu mal sabia me cuidar. Ok, essa parte ainda me assusta. A diferença é que agora eu me sinto totalmente completa, não consigo me imaginar de outra maneira. Eu nasci pra ser mãe!

gravidez-completa

Bom, nessa fase da gestação tem duas coisas que têm acabado comigo: Azia e dor nas costas.

Eu li que é normal a azia aumentar agora nessa fase porque o útero está comprimindo muito o estômago. E realmente está demais, é muito forte e é constante. Desde o início, minha médica liberou tomar o Mylanta Plus e ele sempre resolveu, mas agora ele não tá dando conta. É o dia inteiro, eu acordo de madrugada com azia insuportável.

O que me ajuda muuuuuuuito mesmo, mais que o remédio, é água bem gelada. Ando viciada em beber água com gelo, desce que é uma maravilha. Sempre ando com a minha garrafinha de água. A água é muito importante na gravidez, inclusive, já comentei algumas vezes isso aqui. Não deixe nunca de beber água.

gravidez-azia

As dores nas costas e na região pélvica estão extremamente fortes. Minhas costas chegam a arder de tanta dor. E creio que essa dor só vai aumentar a partir de agora. Trabalhar sentada o dia todo, pra mim, tem sido o sacrifício maior. O pior mesmo é depois do trabalho ter que pegar ônibus e ainda assistir aula. Mas, graças a Deus, nessa semana, os feriados de semana santa e mais esse de hoje me ajudaram muito a poder descansar.

Estou tendo uma grande dificuldade para deitar, sentar, levantar. A barriga tá bem pesada e as dores estão bem bizarras. Enquanto estou escrevendo esse post, já mudei de posição várias vezes. Já sentei na cadeira, ja sentei na cama, coloquei um travesseiro aqui, outro ali, mas realmente tá muito difícil.

gravidez-dor-nas-costas

De vez em quando também sinto falta de ar, principalmente quando me deito. O que é super comum, já que o útero também está comprimindo o diafragma. Quando isso acontece, eu levanto, me sento, tento inspirar pelo nariz e expirar pela boca, daí o ar vai voltando.

gravidez-falta-de-ar

Outra coisa que venho sentindo, é uma pressão na vagina, meio que uma pontada pra baixo. Como se ele estivesse prestes a sair, não sei direito explicar a sensação. Pesquisei e vi que muitas mulheres sentem a mesma coisa, é super comum. Mas não sei dizer o motivo disso. Semana que vem eu tenho consulta e vou perguntar sobre isso, daí conto pra vocês aqui.

Ah, além disso, de uns 2 dias pra cá, comecei a sentir ele mexendo meio que na vagina. Abaixo do umbigo, sabe? É uma sensação muito esquisita, dá uma leve agonia. Procurei no Google e vi que algumas mulheres também sentem isso, que é normal. Mas confesso que a primeira vez que senti pensei: CHEGOU MINHA HORA, AGORA É ESPERAR A DOR VIR.

???????

Apesar disso tudo, tenho conseguido dormir melhor, apesar de acordar diversas vezes para ir ao banheiro. Não sei se finalmente consegui encontrar posições melhores para dormir ou se apenas me acostumei com o desconforto. E quando caio no sono, caio tão pesado que nem me mexo. Aí acordo com dores nas articulações ou dormências, mas só mudar de posição que melhora.

gravidez-dormir-bem

Sinto vontades gigantes de ir ao banheiro fazer xixi. A vontade bate do nada e às vezes é tão forte que mal consigo andar até ao banheiro de tanta dor. E chegando lá, na maioria das vezes, sai um xixizinho de nada. rsrs. Minha dica é que quando você for ao banheiro, se incline um pouco pra frente. Isso irá ajudar a esvaziar a bexiga completamente.

gravidez-xixi

Logo que engravidei e soube que não poderia mais tomar remédios, me desesperei um pouco porque desde criança tenho crises fortíssimas de enxaqueca. Cheguei a tomar remédios controlados por um tempo. E, quando tenho essas crises, o único remédio que funciona comigo é a Neosaldina, que eu não poderia tomar mais. Os únicos rémedios liberados pela médica eram o Paracetamol e Novalgina.

Conforme o tempo foi passando, comecei a achar estranho porque as crises diminuíram significativamente, elas eram bem frequentes antes. E pesquisei, e vi que realmente, na gravidez as dores de cabeça tendem a diminuir. Ufa!

Mas esse final de semana dormi na casa da minha mãe e tive uma crise bizarra. Pra minha tristeza, lá só tinha Paracetamol e ele não adianta. O Paracetamol me aliviava durante algumas horas, mas quando o efeito do remédio passava, a dor voltava BEM MAIS FORTE. Foi uma noite difícil, madrugada pior ainda. Doía tanto que não conseguia nem raciocinar, cheguei a vomitar de dor. Entrei debaixo do chuveiro diversas vezes, coloquei compressa de gelo. E ela só passou de vez de manhã quando vim pra casa e tomei Novalgina. Sério, enquanto eu escrevo agora, parece que eu tô relatando um pesadelo.

gravidez-enxaqueca

Ontem tive um pequeno sangramento. Percebi quando fui ao banheiro e vi uma mancha amarronzada na calcinha. Falei com a minha médica e ela disse para acompanhar, caso continuasse para procurar uma emergência. Graças a Deus, não continuou, foi só aquele mesmo.

A Dra Izabel me disse que as causas podem ser muitas. Falou que é comum acontecer depois da relação sexual (não foi o meu caso) ou pode ser também infecção urinária. De qualquer maneira, levarei meus exames na semana que vem para ela dar uma olhada.

gravidez-sangramento

Tirando isso, eu dei uma super desinchada. Meus pés e minhas mãos estavam enooooormes e agora eles estão super normais (só meu nariz que tá ficando meio bolinha). Acredito que tenha sido por conta do tempo que deu uma amenizada. No calor, eles incham muito. Mas acho também que minha dose diária de água tem ajudado muito.

Minha vó sempre disse que quando a mulher desincha é que chegou a hora dela de dar a luz, que depois disso é só esperar que virá. Medinho da minha vó.

Brincadeiras a parte, eu tenho um pressentimento, uma coisa minha, que o João vai vir antes da hora. E me angustia não ter nada arrumado ainda. Quero logo arrumar o quarto dele, terminar de lavar as roupinhas e, principalmente, fazer nossas malas pra maternidade.

Mas acredito que até semana que vem, isso tudo vai estar organizado. Tenho fé!

Ah, já comecei a ver lembrancinhas de maternidade. Tenho visto algumas inspirações e, se vocês quiserem, posso colocar essas inspirações aqui depois.

Pra finalizar, ontem ocorreu um fato que me emocionou, que me fez lembrar que tudo isso que escrevi aqui em cima vale a pena. Que tudo que eu passei, passo e vou passar para ter meu João nos meus braços, vale a pena.

Peguei uns bombons, sentei na cama e comecei a comer. Meu deus! Que felicidade que meu filho ficou. Pela primeira vez, ele começou a balançar a minha barriga.

Eu já sinto as mexidinhas dele faz um tempo, mas nunca foi tão nítida. A minha pele levantou várias vezes, a barriga sacudiu (opa, sacudiu agora de novo).

gravidez-bebe-mexendo

Nossa, como isso é maravilhoso! E tem gente que não acredita em milagres. Como pode? E como pode eu amar tanto uma pessoa que nunca vi? Não tem explicação.

Para falar comigo, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com

Beijos,

Nanda 😉

Ultra 2D, ultra 3D e réplicas de bebês

Durante a gravidez a gente fica doida para ver o rostinho do nosso bebê, passa horas imaginando como ele será. Ainda bem que hoje podemos contar com a ajuda da tecnologia para nos ajudar a matar um pouco dessa vontade

gravidez-curiosidade-bebe

Ontem completei 31 semanas de gravidez, entrando no oitavo mês. Meu Deus, tá chegando. Faltam 7 semanas (vou fazer cesárea na 38ª semana), exatos 53 dias.

A ansiedade em ver o rostinho dele só aumenta, em poder pegá-lo no colo, cheirar, abraçar. O medo da hora do parto também aumenta, não vou negar. O medo dele vir antes da hora prevista e eu não estar preparada nem fisicamente, nem mentalmente pra isso. Na verdade, não sei se um dia estarei totalmente preparada pra esse momento.

Uma das coisas mais legais de se fazer na gravidez, é a ultra. É o momento que me sinto mais próxima do meu bebê. Porque apesar dele viver grudadinho em mim 24h por dia, eu nunca o vi, nunca o ouvi.

Na ultra esse é o momento. Tem coisa melhor do que ouvir o coraçãozinho do amor da nossa vida? Pode ter certeza que não.

O que eu tenho vontade mesmo é de fazer a ultra 3D, aquela que permite que tenhamos uma imagem mais realista do nosso baby. Mas além dela ser super cara e o plano médico não cobrir, o João vive ficando de costas. Então não dá pra arriscar chegar lá, pagar caro e não conseguir ver nada, né?!

E aí que essa semana uma amiga (que está quase que juntinho comigo no tempo de gravidez) me contou que ela conseguiu uma fotinho do rosto do baby dela em 3D e não pagou nada por isso. Ela disse que quando é a mesma máquina (dependendo do tipo de exame que você for fazer, a máquina utilizada é a mesma para 2D e 3D), você pedindo para o médico e ele sendo gente boa, ele tira.

Nossa, depois que ela me contou isso, fiquei super esperançosa, pois teria uma ultra ontem, iria pedir a foto em 3D do rostinho do João.

Hoje fui muito ansiosa pra ultra. Na verdade, sempre vou para às ultras com muita ansiedade. Amo de verdade.

Acabou que não consegui ver o rostinho 3D porque a máquina não era a mesma. No laboratório que fiz o exame, nem faz a 3D. E, segundo o médico, nem é indicado mais eu fazer, porque eles indicam fazer entre 26 e 30 semanas. Como eu entrei ontem na semana 31, não seria mais tão indicado eu fazer. Ou seja, segura essa ansiedade até o nascimento. De surpresa é mais gostoso, né?

Mas o importante é que o meu Joãozinho tá perfeito, ouvi o coração dele e consegui até ver o rostinho de perfil. Não existe amor maior que esse, não mesmo.

gravidez-ultra-31-semanas

Agora, se você ama fotinhos de ultra 3D, como eu, vai adorar esse site que essa minha amiga (beijo, Mari) me mostrou, o Max Scan. Nele você encontra muitas fotinhos 3D, de vários estilos. Passei um tempão viajando nesse site.

Separei as minhas preferidas pra mostrar pra vocês aqui:

Olha esse pézinho que delícia de se ver

Olha esse pézinho que delícia de se ver

Olhinho aberto

Olhinho aberto

Sorrindo <3

Sorrindo ❤

De línguinha de fora

De línguinha de fora

De olhinho aberto - parece até uma pintura

De olhinho aberto – parece até uma pintura

Gêmeos de 14 semanas

Gêmeos de 14 semanas

40 semanas - Olha como fica apertadinho

40 semanas – Olha como fica apertadinho

A Mari, minha amiga, também me mostrou uma matéria na Info que fala sobre réplicas de bebês que são feitas através de fotos de ultra 3D. É uma empresa americana, a 3D Babies que faz e custa por volta de R$1.600,00. Para quem pode gastar esse dinheiro, é uma idéia muito legal.

gravidez-replica-ultra-3d

gravidez-replica-bebe-3d

Essa empresa me fez lembrar uma moça que uma vez vi no Facebook e que faz réplicas de recém-nascidos. Os bonecos são ultra perfeitos. Procurei ela e achei, o nome é Adriana Colombo Sanches (Drika Sanches) e é de Natal. Não sei o valor dos bonecos, mas olha que lindos:

gravidez-boneco-replica-bebe

gravidez-replica-bebes

gravidez-replica-recem-nascido

Lindos, né? Perfeitos! O que acharam?

Beijos,

Nanda 😉

Para falar comigo, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com

O bom e o ruim de estar grávida

Tudo na vida tem uma parte boa e uma ruim, com a gravidez não é diferente

gravidez-lado-bom-lado-ruim

Uma das partes boas da gravidez é ser paparicada o tempo todo. Seus amigos e familiares ficam muito mais carinhosos, muito mais preocupados e prestativos com você.

Quer dizer, tirando o meu pai, que não entende muito bem esse lance de gravidez. Ele anda rápido na rua e fica com raiva quando eu não acompanho o ritmo, manda eu andar mais rápido. Alow, já viu o tamanho desta barriga? Então, ela pesa muito, não posso e não consigo andar mais rápido que isso. É devagar, eu sei, mas é o que tem pra hoje.

Voltando ao assunto, é muito bom esse carinho todo.

gravidez-carinho

Sábado mesmo, fui numa festa e fui super paparicada por meus amigos, alguns que nunca foram tão próximos e tal. E até por quem eu nunca tinha visto, que me parava, falava do barrigão e emendávamos algum assunto sobre a gravidez em geral. Isso realmente é muito bom, porque, como já disse, esse é meu assunto predileto.

Ah, uma pergunta que não parei de responder ontem, e que respondo o tempo inteiro é: É normal ou cesárea?

Não me incomodo de responder, nem fico de saco cheio com essa mesma pergunta o tempo todo. Mas juro que fico me questionando o motivo dessa curiosidade das pessoas. Eu não me recordo se antes de ficar grávida eu perguntava isso pra outras grávidas. Porque eu realmente não sei no que isso muda alguma coisa. rsrs

Sábado, por acaso, todas as vezes que respondi que seria cesárea, todo mundo respeitou, entendeu a minha decisão. Mas como eu já comentei aqui, na maioria das vezes, quando respondo isso, as pessoas torcem o nariz, criticam de alguma maneira. Outra coisa que também não entendo, já que o corpo é meu, o filho é meu e, principalmente, a vida é minha.

gravidez-minha

Ok, já falamos bastante sobre esse assunto anteriormente.

Agora, se tem uma coisa que eu detesto na gravidez, é o de me sentir muito inútil.

Eu odeio ver os outros fazendo as coisas e não poder fazer nada. Tipo na mudança da minha vó, todo mundo carregando caixa e eu sentada no sofá. Ou quando voltamos do chá do João e estávamos descarregando o carro, todo mundo levando sacos gigantes, bolsas e eu sentada no sofá mais uma vez.

No início da gravidez, eu realmente achava que esse lance de não poder fazer esforço, carregar um pesadinho, era frescura. Mas não é mesmo! Só de tentar levar uma coisa pesadinha, a barriga já fica dura, o fôlego acaba. De verdade.

Sábado, por exemplo, como comentei aqui, tirei o final de semana off e resolvi fazer faxina no quarto. Não é o ideal, mas como não posso pagar uma diarista, alguém precisa fazer algo, senão vira um chiqueiro, né?!

gravidez-fazendo-faxina

Fiz bem devagar, parava e descansava de vez em quando. Nos cantos que eu teria que abaixar ou subir em escada, pedia pro príncipe pai fazer.

Levei bastante tempo pra terminar, comecei por volta de 12h e terminei por volta de 17h. Mas consegui!

Quando terminei, fomos pra festa da nossa amiga e logo que cheguei lá comecei a sentir uma dor nas costas insuportável. Uma dor tão forte que as costas ardiam. Aí a dor nas costas aumentou pra uma dor no pé da barriga, depois para as pernas. Acabou que não fiquei muito tempo na festa e vim logo pra casa.

Chegando em casa tomei uma Novalgina (lembrando que quem me liberou tomar Novalgina foi a minha obstetra, não se toma NENHUM remédio sem indicação do seu médico). Desde que engravidei, tento evitar remédios ao máximo. Apesar da minha médica ter liberado alguns (pouquíssimos medicamentos), só tomo quando está realmente impossível.

Deitei me sentindo mega pesada, tudo pesava no meu corpo de tanto cansaço. Graças a Deus, não tem nada que  uma boa noite de sono não cure (apesar de acordar de hora em hora pra fazer xixi) e acordei outra pessoa no Domingo.

gravidez-dormindo

Mas fica a lição. Não dá mesmo pra abusar, a condição física não é mais a mesma e tem que se acostumar com isso.

Dá sim para fazer as tarefas de casa. Desde que seja com calma, fazendo pequenos intervalos, não abusando e, principalmente, descansando depois do término.

E vocês? Fazem as tarefas de casa mesmo com o barrigão?

Beijos,

Nanda 😉

Para falar comigo, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com

Cada gravidez é única

Num final de semana conversando sobre gravidez, meu assunto predileto

gravidez-assunto

Eba! Consegui vir aqui num sábado! Promessa é divida, tá vendo?!

Bom, primeiro queria contar a novidade que agora o endereço do blog ganhou um “.com.br”. Aquele endereço antigo “https://maenaodorme.wordpress.com&#8221; era muito grande, muito informal e já estava me ando agonia. O novo, o lindo, o maravilhoso endereço é “http://maenaodorme.com.br“. Eba! Muito feliz mesmo!

A segunda coisa que eu queria dizer é que fui convidada pela fofa da Michele Valeska para escrever semanalmente no blog My Mommy. O assunto que falo é sobre gravidez. Será porque é meu assunto preferido?! Será? Sim ou com certeza?

gravidez-my-mommy

Bom, meus posts saem todos os sábados e eu vou ficar muito feliz se vocês conferirem. Inclusive, hoje tem um post meu fresquinho, que falo sobre as mudanças do primeiro trimestre da gravidez. Então dá uma espiada lá (clique aqui) e depois corre pra me dizer o que achou, ok?

Além disso, mais uma novidade. Agora também estamos no tumblr. Quem tiver, procura a gente em http://blogmaenaodorme.tumblr.com.

De resto, já sabem que estamos no Facebook (Mãe não Dorme) e no Instagram (@blogmaenaodorme), né?! Se não sabem, corre pra curtir/seguir a gente porque rola muita coisa legal por lá.

Olha, faz tanto tempo que não tenho um final de semana off, que nem sei por onde começar. Não sei se faço faxina, se arrumo o armário, se termino de lavar as roupas do João, se vou à manicure fazer meu pé, se estudo, se leio um livro, se pesquiso novidades pra postar pra vocês.

gravidez-relaxar

Mas antes de ir fazer isso tudo e me despedir, queria conversar rapidinho sobre um assunto que tem me deixado preocupada.

Estou em muitos grupos do Facebook sobre maternidade e gravidez. E vejo muitas grávidas que vão relatar sintomas e pedir ajuda das outras mamães sobre o que devem fazer ou tomar.

Por favor, não façam isso.

Ontem mesmo tinha uma gravidinha falando que tinha postado anteriormente que estava se sentindo mal e que uma mãe indicou um remédio pra ela, ela tomou e agora tava se sentindo mal.

gravidez-passar-mal

Outro dia tinha também outra mamãe falando que estava sangrando muito e perguntando o que deveria fazer. Ficou umas duas horas conversando com outras mães no grupo, relatando os sintomas. E mesmo todo mundo orientando a ir pro hospital, ela disse que depois iria. Não faça isso! Qualquer sangramento ou dor muito forte, corra pra um hospital.

Gravidez é coisa muito séria. Não é qualquer remédio que podemos tomar. Pode ser prejudicial tanto para a mamãe, quanto para o bebê.

O ÚNICO que pode receitar remédios para você é o seu médico. Então, se sentir mal, qualquer sintoma diferente, ou entre em contato com seu médico ou procure uma emergência do hospital mais próximo. Não vá no Facebook, na vizinha, o que for, pra pedir orientação, porque só quem pode realmente te orientar é o médico, ninguém mais.

Cada corpo é único, cada gravidez é única. O que fez bem pra mim, pode te fazer muito mal.

Entendidas? Então um ótimo final de semana à todas.

beijos,

Nanda 😉

Para falar comigo sobre qualquer assunto, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com

O que rolou em Março no nosso instagram

Divido tudo da gravidez no instagram, por lá rola muita coisa bacana

No nosso instagram @blogmaenaodorme rola muitas fotos, dicas, conselhos e dúvidas sobre gravidez. Você já segue? Não! Então veja um pouquinho (bem pouquinho mesmo) do que rolou por lá no mês de Março.

gravidez-26 semanas

Completando 26 semanas de gravidez

 

gravidez-beber-agua

Uma das minhas melhores amigas, a água, que anda comigo por onde eu vou. Faz bem pra gente e pro nosso bebê. Melhora o inchaço, previne infecção urinária, melhora o desenvolvimento do bebê. 2 litros por dia, no mínimo

 

gravidez-protetor-solar

Mais um melhor amigo, o protetor solar. Não saio de casa sem ele, independente do tempo que tiver lá fora. Só assim pra evitar as manchinhas, oleosidade, espinha

 

gravidez-moms-2-moms

Conheci o grupo do Facebook M2M – Moms to moms. Um grupo em que as mamães vendem os desapegos dos seus pequenos. Essas foram as minhas primeiras aquisições.

 

gravidez-sabao-lavar-roupa-bebe

Ganhei esses dois sabões da Bisa do João pra lavar as roupinhas dele. O primeiro, o Ruth Care, eu já usei para lavar algumas roupinhas dele e está aprovado. O segundo ainda vou experimentar, mas vejo MUITA recomendação dele

 

gravidez-mustela-estrias

Comecei a usar Mustela contra estrias. Mustela é vida. Não surgiram mais estrias e as que tinham surgido (as vermelhas), quase que sumiram já

 

gravidez-castanha-do-para

Comecei a comer duas castanhas do pará por dia pra evitar as cãibras que andei tendo durante à noite

 

gravidez-27-semanas

Completei 27 semanas de gravidez

 

gravidez-concha-amamentar

Comprei essa concha de amamentação para fazer bico e uso 2h por dia

 

gravidez-carrinho

Comprei esse carrinho na baby.com.br por R$30,00, mais ou menos. Vou deixar esse na minha mãe

 

gravidez-pé

Pulei do número 37 ao 39. Ô pezinho inchado esse! Quando saio de casa pra trabalhar, a sandália samba no meu pé. Quando volto à noite, ela tá apertada

Acompanhe lá porque em Abril já tem MUITA coisa legal sobre gravidez.

Beijos,

Nanda 😉

Para falar comigo, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com