E como fica o relacionamento depois do nascimento do filho?

Antes de imaginar engravidar, eu reparava uma coisa que não conseguia entender. Assim que o bebê nascia, muitos casais se separavam. Pra mim, não fazia o menor sentido. Depois que eles se completam, eles resolvem se separar?!

relacionamento-mae-nao-dorme

Aí quando fiquei grávida, achava que era porque os casais tinham opiniões diferentes na criação dos filhos e falava o tempo todo com meu marido que não teríamos isso, que criaríamos o João em comum acordo e que jamais discutiríamos na frente dele.

De fato não discordamos em nada na criação dele até agora. Tudo que fazemos, concordamos entre si e quando não concordamos, tentamos conversar sobre isso numa boa.

O problema todo é que nao é só isso. Na verdade, isso é só 1% dos motivos das desavenças pós filhos.

familia-mae-nao-dorme

Quem diz que a vida do casal não muda depois dos filhos, está totalmente enganado.

Muda sim e muda tudo. As crises pós nascimento do filho são mais comuns do que se possa imaginar.

Tem gente que consegue lidar bem com isso, umas mais ou menos e outras não conseguem e é por isso que o relacionamento acaba.

No meu caso, não soube lidar muito bem, tivemos uma crise bem grande e não nos dávamos conta que estávamos passando por uma crise.

crise-relacionamento-mae-nao-dorme

O que aconteceu comigo foi assim:

Quando o João nasceu, meu marido tirou férias porque a licença RÍDICULA de 5 dias para os pais é uma piada. E juro que se ele não tivesse tirado férias, nem sei se teria conseguido, mesmo tendo ficado os 10 primeiros dias na casa da minha mãe com ajuda de muita gente.

Nós estávamos totalmente exaustos, acho que nunca me senti tão cansada quanto fiquei no primeiro mês de vida do João. Além de exaustos, nós estávamos inseguros, todos os dias eram completamente novos e a gente não sabia como lidar com isso.

E não era só isso. Meu humor estava completamente em oscilação, uma hora eu estava ótima e do nada começava a chorar. Chorava porque me achava feia, porque me achava incompetente, porque estava cansada, por tudo. Depois, mais pra frente, descobri que é normal essa depressãozinha depois do parto, quase todas as mulheres tem. Não chega a ser uma depressão pós parto daquelas que precisa de tratamento. Geralmente, ela some sozinha depois de alguns dias.

Nós que nunca fomos de brigar, discutíamos o tempo inteiro por coisas tão banais que nem lembro mais os motivos das brigas. A gente estava mal se falando.

briga-casal-mae-nao-dorme

Era tão notório que um dia a minha mãe passou aqui e percebeu esse clima no ar, chamou a gente pra conversar, brigou com a gente, disse que agora tínhamos que nos unir (não lembro muito bem o que ela disse porque eu só sabia chorar nessa hora) e mandou a gente dar um abraço. Isso, ela fez que nem mãe quando está separando briga de irmão. rsrs.

Antes do João nascer, a gente nunca dormia brigado, nunca deixávamos de dar beijo de boa noite e dizer “eu te amo”. Me peguei indo dormir brigada com ele inúmeras vezes depois do nascimento do João.

Quando as férias do meu marido terminaram, as coisas por aqui pioraram.

Porque na cabeça dele (e de todos os outros maridos), ele passava o dia todo trabalhando, ele estava cansado. Eu ficava o dia todo em casa, tô descansada. Só que toda mãe que fica em casa sabe muito bem que é totalmente ao contrário. Dar conta da casa e do filho é mais cansativo do que trabalhar fora. Tanto que eu repito sempre que depois que voltei a trabalhar, me sinto muito menos cansada do que quando ficava 24h com o João em casa.

E já da minha parte o que rolava é que eu ficava o dia todo com o João, era totalmente estressante e cansativo. Ia chegando a noite e o João ia ficando insuportável, porque todo bebê pequenino luta muito com o sono. Eu ficava doida pro meu marido chegar, pra me ajudar. Por vezes briguei feio com ele porque ele demorava pra chegar, ficava trabalhando até tarde e não vinha pra casa ajudar com o João.

E quando ele pintava na porta, eu praticamente jogava o João no colo dele como que diz “toma que agora é teu”. Eu realmente estava muito cansada e só conseguia tomar banho e, às vezes, até fazer xixi quando ele chegava em casa.

mae-cansada-mae-nao-dorme

Isso fazia com que não conversássemos e quando a gente se falava era pra brigar.

Fomos ao fundo do poço como casal. E não conseguíamos enxergar isso.

Eu me sentia sufocada, tinha vontade de gritar e gritar com ele.

Chegamos a terminar algumas vezes, mas morando na mesma casa, porque tinha o João e agora não é mais tão simples terminar um relacionamento, pois tem uma criança envolvida. Os términos não duravam muito e sempre acabávamos voltando porque a gente percebia que sofria mais não estando “junto” do que estando junto e brigando.

Conversamos muito, por diversas vezes e resolvemos que íamos tentar, que era díficil mesmo essa fase que estávamos passando com o João e que iríamos passar por isso juntos, um ajudando o outro.

E foi isso que fizemos. O João foi crescendo, foi ficando mais fácil de lidar com o João, minha licença maternidade acabou, voltei a trabalhar. E voltando a trabalhar, pude respirar novos ares, não me sentindo tão estressada. Aí assim as coisas foram melhorando.

E estamos aí, juntos, nós três. E o João está prestes a completar 1 ano.

familia-mae-nao-dorme

Foto: Dave C

Para você que levou de boa essa fase dificil para o casal que é o nascimento do filho, meus parabéns, te admiro demais. Demais mesmo. Queria que comigo tivesse sido assim.

Mas não foi.

E, pra quem não tem levado tão de boa, assim como eu, meu conselho é TENTE. Tente um bom relacionamento, até o último segundo tente. Porque realmente é só uma fase, não deixe o cansaço te vencer, não deixe que essa dificuldade acabe com seu relacionamento. Na maioria das vezes vale a pena a tentativa.

Mas se você tentou até se esgotarem as suas forças e mesmo assim não deu. Ok, não deu. Melhor assim até. Uma porta tem mesmo que se fechar para outra abrir. Uma vez me disseram uma coisa que jamais vou esquecer: Deus nunca tira algo de nós com uma mão, sem ter algo melhor para nós em outra mão. E é bem assim que penso. Essa é a minha filosofia de vida.

Força, minha gente. Muita força. 😉

Beijos,

Nanda

Não esqueçam de deixar seus comentários, hein!?

Se você curtiu esse post, clica aqui em “Gosto” e em “Compartilhar”.

Não esqueça também de curtir a gente no Facebook:http://facebook.com/maenaodorme e nem no Instagram: @blogmaenaodorme.

Para falar comigo, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com

Anúncios

3 comentários sobre “E como fica o relacionamento depois do nascimento do filho?

  1. keila disse:

    Olá infelizmente estou passando por tudo isso que você passou, estou muito triste com essa situação planejamos tanto o nosso bebê e agora que ele está aqui só brigamos e ja falamos em separação, o meu esposo é difícil não entendi o que eu estou sentindo tenho até medo de far e ele sempre acha que eu estou fazendo um drama enorme em falar que estou super cansada, ele chega do trabalho e nunca conversa comigo sinto muito falta de conversar com alguém, me sinto mal com o meu corpo que ainda está voltando ao normal e já peguei ele mesmo na brincadeira me chamando de gorda sei que não estou mais ainda tenho barriga, o meu João só tem 2 meses enfim ta muito difícil, queria realmente falar tudo que estou sentindo pra ele e se ele me entendesse e me dezse mais amor eu acho que ficaria até menos cansativo . … Parabéns pela sua família .muito bom você ter compartilhado sua história.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s