Amamentar, o ato mais lindo mundo

projeto-amamente-mae-nao-dorme

Não é segredo que eu sou super a favor da amamentação. Sempre sonhei em amamentar, já contei aqui em outro post a minha experiência de amamentar o João. E sempre defendo e encorajo a amamentação.

Simplesmente eu acho uma das coisas mais lindas do mundo. Não consigo entender como alguém leva para o lado erótico, só consigo pensar que é uma pessoa doente e que precisa de tratamento.

É troca de amor, é troca de olhares, alimenta o amor da sua vida com o seu corpo. Tem coisa mais linda do que isso?

mae-amamentando-mae-nao-dorme

Nunca tive vergonha de amamentar, nunca me privei de amamentar em público e se alguém me olhou recriminando, nem reparei. Porque é tão natural pra mim que nem consigo prestar atenção ao meu redor. O momento de amamentar era meu e do meu filho apenas.

E, graças a Deus, não estou sozinha. Recentemente saiu uma pesquisa realizada em nove países e no Brasil foi constatado que 55% das mulheres acham normal amamentar em público.

A importância de amamentar vai muito além de apenas criar laços entre mãe e filho. O leite materno colabora para a formação do sistema imunológico da criança, previne alergias, obesidade, melhora o desenvolvimento cognitivo e traz diversos outros benefícios.

Um estudo realizado pela Lansinoh Laboratórios, líder mundial em acessórios para a amamentação, com mais de duas mil mães brasileiras em fase de amamentação, mostrou que, para 91,1% das entrevistas, entre 18 e 40 anos de idade, a principal razão para amamentar está ligada aos benefícios com a saúde do bebê.

A pesquisa foi realizada em nove países ( Brasil, China, França, Alemanha, Hungria, México, Turquia, Reino Unido e Estados Unidos) com mais de 13 mil mulheres e também mostra que China e França possuem o maior percentual de mães que consideram amamentar em público constrangedor. No Brasil, um dos mais elevados índices da pesquisa mostrou que 55% das mães acreditam ser um ato natural e somente 2,5% das entrevistadas consideram amamentar em público algo errado ou desnecessário.

mulher-amamentando-mae-nao-dorme

O estudo também mostra que no Brasil, quanto maior o número de filhos, mais natural é amamentar em público. Para as entrevistadas com mais de quatro filhos, esse índice chega a 72,8%, enquanto para as que possuem apenas um, a taxa de aceitação foi de 53,6%.

Outro destaque apontado pela pesquisa foi sobre o tempo de amamentação. Para 41,5% das mães, o período ideal de amamentação é de seis meses a um ano. No entanto, somente 32% das mães afirmou amamentar seus bebês durante esse tempo. Eu, por exemplo, parei de amamentar com 5 meses e meio porque depois que voltei a trabalhar, mesmo tirando leite no trabalho e amamentando à noite e de madrugada, meu leite secou.

De acordo com o CEO global da Lansinoh Laboratories Inc., Kevin Vyse-Peacock, como os países buscam maneiras de apoiar as mães lactantes por meio de políticas públicas e benefícios no local de trabalho, esses dados fornecem uma visão direta sobre as atitudes e comportamentos de amamentação das mães que estão passando por esse momento.

O Benefício de saúde para o bebê é a principal razão que faz a maioria das mães dos nove países optarem pelo aleitamento materno, variando de 91% no Brasil a 76% na França.

Acordar a noite para amamentar está entre as três principais dificuldades apontadas pelas entrevistadas porque realmente essa parte é “punk” mesmo. Este é um problema para 44% das brasileiras, enquanto a dor associada com a amamentação foi destacada por 47% delas.

A “culpa materna” é universal. Quando perguntadas se elas sentiriam-se culpadas caso não amamentassem, a maioria das mães de oito entre os nove países disseram que sim,  93% das mães brasileiras concordam com isso. A Alemanha é o único país onde a maioria das mães não se sentiriam culpadas (61%).

A maioria das mães em todos os países extrai ou planeja extrair seu próprio leite. No Brasil, essa afirmação foi dada por 71% das mães entrevistadas. O país com a menor taxa de lactantes que extraem ou planejam extrair leite é a França (65%), e o com a taxa mais alta é a China (85%).

Fundada por uma mãe lactante, a Lansinoh vem auxiliando mães durante a amamentação por 30 anos. Famosa por seu principal e premiado produto, a pomada de Lanolina HPA, que usei demais durante a amamentação e foi de grande importância nesse período, a Lansinoh é atualmente a líder mundial em acessórios para a amamentação e está disponível em aproximadamente 60 países. No Brasil, apesar do produto principal já ser comercializado há mais de 10 anos, a empresa abriu sua filial em 2014, e atualmente oferece uma linha de produtos de alta qualidade para amamentação, além de uma linha premium de introdução alimentar, a mOmma by Lansinoh.

Para mais informações, acesse o site da Lansinoh.

amamentacao-mae-nao-dorme

Apesar de nunca sofrer repressão por amamentar em público, já ouvi muitos casos desse tipo. Sempre achei um absurdo total e felizmente esse cenário está mudando.
Nesse mês de março, na Câmara Municipal de São Paulo, foi aprovado um projeto de lei que prevê multa a quem proibir ou constranger mulheres durante a amamentação. O projeto agora está aguardando aprovação do prefeito Fernando Haddad e a multa será de R$500,00 (em caso de reincidência o valor dobrará). Leia mais sobre a notícia aqui.
breastfeed-project-mae-nao-dorme
Já que estamos conversando sobre esse assunto, não posso deixar de falar sobre o trabalho de um fotógrafo que acompanho tem um tempinho, adoro o estilo dele e acabei descobrindo que ele tem um projeto muito legal, o Projeto Amamente.
Nesse projeto o fotógrafo José Neto fotografa mulheres enquanto estão amamentando e, MEU DEUS, que fotos maravilhosas! Juro, é de ficar babando.
Sou muito da idéia de que fotografias passam emoções e essas do Projeto me deixam tão encantadas. É suavidade, carinho, amor, troca de olhares, romantismo, tudo em uma foto só.
O José Neto teve essa idéia uma vez que estava fazendo um ensaio com uma família e em determinado momento a mãe pediu uma pausa para amamentar o bebê. Ele achou o ato tão lindo que começou a fotografar. E a partir desse dia, passou a convidar mulheres à posarem para as fotos e participarem do projeto.
O Neto quer que as fotos sirvam de motivação para que as mulheres não tenham vergonha desse momento lindo e ainda quer mostrar que elas ficam lindas quando amamentam.
Neto, só te digo uma coisa: Vendo suas fotos senti muito orgulho por poder ter tido a oportunidade de amamentar meu filho. Muito obrigada por esse trabalho que você tem feito maravilhosamente por nós.
Todas as fotos desse post são do projeto do José Neto e o você encontra essas e outras na Fanpage do Projeto Amamente – Breastfeed Project.
mamae-amamentando-mae-nao-dorme
mulher-amamentando-bebe-mae-nao-dorme
E como foi a sua experiência em amamentar em público? Me conta!

Se você curtiu esse post, clica aqui em “Gosto” e em “Compartilhar”. Não esqueça também de curtir a gente no Facebook: http://facebook.com/maenaodorme e nem no Instagram: @blogmaenaodorme.

Para falar comigo, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com

Beijos,

Nanda

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s