O bom e o ruim de estar grávida

Tudo na vida tem uma parte boa e uma ruim, com a gravidez não é diferente

gravidez-lado-bom-lado-ruim

Uma das partes boas da gravidez é ser paparicada o tempo todo. Seus amigos e familiares ficam muito mais carinhosos, muito mais preocupados e prestativos com você.

Quer dizer, tirando o meu pai, que não entende muito bem esse lance de gravidez. Ele anda rápido na rua e fica com raiva quando eu não acompanho o ritmo, manda eu andar mais rápido. Alow, já viu o tamanho desta barriga? Então, ela pesa muito, não posso e não consigo andar mais rápido que isso. É devagar, eu sei, mas é o que tem pra hoje.

Voltando ao assunto, é muito bom esse carinho todo.

gravidez-carinho

Sábado mesmo, fui numa festa e fui super paparicada por meus amigos, alguns que nunca foram tão próximos e tal. E até por quem eu nunca tinha visto, que me parava, falava do barrigão e emendávamos algum assunto sobre a gravidez em geral. Isso realmente é muito bom, porque, como já disse, esse é meu assunto predileto.

Ah, uma pergunta que não parei de responder ontem, e que respondo o tempo inteiro é: É normal ou cesárea?

Não me incomodo de responder, nem fico de saco cheio com essa mesma pergunta o tempo todo. Mas juro que fico me questionando o motivo dessa curiosidade das pessoas. Eu não me recordo se antes de ficar grávida eu perguntava isso pra outras grávidas. Porque eu realmente não sei no que isso muda alguma coisa. rsrs

Sábado, por acaso, todas as vezes que respondi que seria cesárea, todo mundo respeitou, entendeu a minha decisão. Mas como eu já comentei aqui, na maioria das vezes, quando respondo isso, as pessoas torcem o nariz, criticam de alguma maneira. Outra coisa que também não entendo, já que o corpo é meu, o filho é meu e, principalmente, a vida é minha.

gravidez-minha

Ok, já falamos bastante sobre esse assunto anteriormente.

Agora, se tem uma coisa que eu detesto na gravidez, é o de me sentir muito inútil.

Eu odeio ver os outros fazendo as coisas e não poder fazer nada. Tipo na mudança da minha vó, todo mundo carregando caixa e eu sentada no sofá. Ou quando voltamos do chá do João e estávamos descarregando o carro, todo mundo levando sacos gigantes, bolsas e eu sentada no sofá mais uma vez.

No início da gravidez, eu realmente achava que esse lance de não poder fazer esforço, carregar um pesadinho, era frescura. Mas não é mesmo! Só de tentar levar uma coisa pesadinha, a barriga já fica dura, o fôlego acaba. De verdade.

Sábado, por exemplo, como comentei aqui, tirei o final de semana off e resolvi fazer faxina no quarto. Não é o ideal, mas como não posso pagar uma diarista, alguém precisa fazer algo, senão vira um chiqueiro, né?!

gravidez-fazendo-faxina

Fiz bem devagar, parava e descansava de vez em quando. Nos cantos que eu teria que abaixar ou subir em escada, pedia pro príncipe pai fazer.

Levei bastante tempo pra terminar, comecei por volta de 12h e terminei por volta de 17h. Mas consegui!

Quando terminei, fomos pra festa da nossa amiga e logo que cheguei lá comecei a sentir uma dor nas costas insuportável. Uma dor tão forte que as costas ardiam. Aí a dor nas costas aumentou pra uma dor no pé da barriga, depois para as pernas. Acabou que não fiquei muito tempo na festa e vim logo pra casa.

Chegando em casa tomei uma Novalgina (lembrando que quem me liberou tomar Novalgina foi a minha obstetra, não se toma NENHUM remédio sem indicação do seu médico). Desde que engravidei, tento evitar remédios ao máximo. Apesar da minha médica ter liberado alguns (pouquíssimos medicamentos), só tomo quando está realmente impossível.

Deitei me sentindo mega pesada, tudo pesava no meu corpo de tanto cansaço. Graças a Deus, não tem nada que  uma boa noite de sono não cure (apesar de acordar de hora em hora pra fazer xixi) e acordei outra pessoa no Domingo.

gravidez-dormindo

Mas fica a lição. Não dá mesmo pra abusar, a condição física não é mais a mesma e tem que se acostumar com isso.

Dá sim para fazer as tarefas de casa. Desde que seja com calma, fazendo pequenos intervalos, não abusando e, principalmente, descansando depois do término.

E vocês? Fazem as tarefas de casa mesmo com o barrigão?

Beijos,

Nanda 😉

Para falar comigo, meu e-mail é fernanda_carvalho@globo.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s