Festa Junina: Fogos de artifício podem prejudicar a audição de bebês e crianças

Chegou a época mais deliciosa do ano, as festas juninas! Porém algo tradicional nessas festas pode causar problemas às crianças.

festa-junina-clube-pinheiros

As Festas Juninas começaram e em meio a guloseimas irresistíveis, outra tradição se destaca nos festejos: os fogos de artifício, rojões e outros artefatos explosivos. Embora lindos no céu, o barulho causa incômodo e um impacto muito grande em bebês e crianças pequenas, com riscos sérios para a audição.

O som forte produzido por esses artefatos pode causar danos irreparáveis na audição, como perda auditiva severa e irreversível. O principal sintoma de que algo está errado é o aparecimento imediato de zumbido. As crianças podem manifestar no choro o que estão sentido, mas o pior é que na maioria das vezes os pais não se dão conta do estrago que os fogos podem ter causado ao sistema auditivo de seus filhos.

É importante manter as crianças longe dos fogos, uma vez que o ruído – principalmente o dos rojões – pode ser bem alto, mesmo a uma distância superior a 3m.

festa junina

“A imaturidade auditiva dos primeiros 18 meses de idade pode fazer com que haja lesão na cóclea – órgão localizado na orelha interna – se a criança for exposta a sons muito altos ou passar muito tempo em um ambiente barulhento. Essa lesão pode passar despercebida naquele momento, mas iniciar um processo de perda de audição, uma vez que as células auditivas da orelha interna morrem e não há reposição”, explica Marcela Vidal, fonoaudióloga da Telex Soluções Auditivas.

A especialista lembra também que na empolgação da festa é comum esquecer que o barulho pode estimular demais um bebê e deixá-lo irritado. É importante ficar atento aos sinais. “Há crianças que dormem profundamente em um ambiente barulhento, já outras ficam extremamente desconfortáveis. Irritação e choro são os principais sintomas de que o bebê não está confortável no ambiente. É importante então procurar locais mais tranquilos e manter a voz – dos pais ou cuidadores – sempre em baixo volume, para que o bebê fique mais calmo, estimulando a plasticidade do nervo auditivo, que é importante nos primeiros meses de vida”, explica.

O ideal é não levar os pequenos para locais onde há queima de fogos; porém, se for inevitável, é importante que eles fiquem o mais afastado possível. 😉

Beijos,

Fê!

E se você curtiu esse post, clica aqui em “Gosto” e em “Compartilhar”. Não esqueça também de curtir a gente no Facebook: http://facebook.com/maenaodorme e nem no Instagram: @blogmaenaodorme.

Festa de 3 anos do João na Escola

Todos os detalhes do que rolou na festa de 3 anos do joão, com o tema de super heróis

Eis que meu bebê cresceu e completou 3 anos. ❤

Fechamos uma festa em uma casa de festas. Queria muito chamar todos os amiguinhos da escola dele, mas como vocês sabem em casa de festas a lista de convidados é super apertada. E não é só o amiguinho, são os pais dele e muitas das vezes irmãos. Então fica completamente inviável.

Pensando nisso, organizei uma festinha na escola dele, com o tema que ele mais ama na vida: Super Heróis.

Fechei com a Pri da Fun e Mimos a decoração, ambientação e lanchinhos para as crianças. Confesso que achei que fosse algo BEM mais simples. Mas quando cheguei na escola dele e vi tudo, fiquei maravilhada. Estava tudo muito mais lindo do que imaginei.

João faz 3 - 13

João faz 3 - 23

João faz 3 - 11

João faz 3 - 8

João faz 3 - 9

Abaixo todos os detalhes da decoração maravilhosa que contou com a papelaria personalizada da Criativa Sa, letras 3d da By Bia Festas com Artes, doces da Doce Dinda.

Clica na foto pequenininha para vê-la em tamanho maior.

O João chegou junto com a turminha dele e ficou muito maravilhado. Ele ficava repetindo “minha festa”, “minha festa de heróis”. ❤ Isso não tem preço NA VIDA!

João faz 3 - 119João faz 3 - 130João faz 3 - 179João faz 3 - 192

E aí que chegaram, de surpresa, os personagens da Cia Fantasia e Alegria. As crianças ficaram de boca aberta quando eles chegaram! hahahha. Depois eles foram se soltando e era só amor.

João faz 3 - 221João faz 3 - 231João faz 3 - 246

João faz 3 - 289

João faz 3 - 360

Foi um dia mais que perfeito. Valeu a pena cada segundo. Os pequenos se divertiram demais e eu toda boba vendo meu João feliz da vida. Amo muito!

E claro, não posso deixar de agradecer aos fornecedores, que foram verdadeiros anjos na minha vida e que são os grandes responsáveis por tudo isso acontecer:

– Fun e Mimos – decoração, ambientação, bolo e lanchinhos das crianças

Instagram: @funemimos

Facebook: https://www.facebook.com/funemimos

E-mail: funemimos@gmail.com

– Criativa Sa – Papelaria personalizada

Instagram: @criativasa

E-mail: contatocriativasa@gmail.com

– By Bia Festas com Arte: Letras 3D

Instagram: @bybiafestascomarte

Site: www.bybiafestascomarte.com

– Doce dinda chocolates – doces

Instagram: @docedindachocolates

Facebook: https://www.facebook.com/docedinda/

E-mail: docedindachocolates@gmail.com

Site: www.docedinda.com.br

– Cia Fantasia e Alegria – personagens vivos

Instagram: @ciafantasiaealegria

Facebook: https://www.facebook.com/ciafantasiaealegria

E-mail: contato@ciafantasiaealegria.com

– Joaninha Fotografia: Fotos

Instagram: @joaninhafotografia

Facebook: http://facebook.com/joaninhafotografia

E-mail: contato@joaninhafotografia.com

E vocês, o que acharam da festinha do João? Deixem seus comentários.

Beijos,

Fê!

E se você curtiu esse post, clica aqui em “Gosto” e em “Compartilhar”. Não esqueça também de curtir a gente no Facebook: http://facebook.com/maenaodorme e nem no Instagram: @blogmaenaodorme.

 

Especialistas da NotreDame Intermédica alertam sobre distúrbios emocionais gerados durante e após a gravidez

Alterações emocionais na gravidez são normais, mas podem e devem ser controladas.Falar sobre os sentimentos e jamais usar ou suspender medicações sem orientação médica são algumas das dicas.

De cada 100 mulheres grávidas, 10 a 20 são acometidas pela depressão. Mas, afinal, como evitar ou amenizar os distúrbios emocionais, entre outras alterações geradas pela mudança de vida com a chegada do bebê? A psicóloga Karen Valeria da Silva e a obstetra Dra. Daniela Leanza, que integram o corpo clínico da NotreDame Intermédica esclarecem estas dúvidas.

De acordo com as especialistas,  a gestação é um momento de importantes reestruturações na vida da mulher e nos papéis que exerce. Mais do que isso, é um momento de preparação psicológica para a maternidade. “Trata-se de uma fase onde é preciso reajustar seu relacionamento conjugal, sua situação socioeconômica e suas atividades profissionais. E isso não é nada fácil. Muitas vezes, a gestante ‘se vê’ sozinha em diversas situações e acaba por entrar num processo gradual de depressão que tende a piorar no pós-parto”, analisa a psicóloga Karen Valeria da Silva.

Além das mudanças psicológicas, ocorrem as transformações hormonais e metabólicas que, muitas vezes, culminam em sensação de fragilidade, preocupações excessivas com a gravidez e saúde do bebê, responsabilidade, insegurança, medo, e alterações de humor que variam entre momentos de felicidade, tristeza e angústia.

depressao-na-gravidez

Depressão

Apesar de atingir de 10% a 20% das mulheres grávidas, ainda não se sabe exatamente o que causa a depressão na gestação. Contudo, deve-se atentar para alguns fatores de risco que indicam mais chances para o distúrbio. Os mais comuns são histórico de depressão, problemas conjugais, condições socioeconômicas baixas, experiências traumáticas no período gestacional, gravidez indesejada e até mesmo predisposição genética.

Entre os sinais e sintomas, são comuns alterações no hábito alimentar – redução ou aumento do apetite – e alterações no sono – ou sonolência excessiva ou insônia -, diminuição da libido, falta de energia e fadiga, perda do prazer pelas atividades que gosta, sentimentos de culpa, inutilidade ou pânico, pensamentos suicidas, tristeza, infelicidade e choro fácil.

Os sintomas da depressão podem afetar o comportamento da gestante trazendo consequências futuras ao feto.

Algumas pacientes acabam se isolando socialmente, faltam nas consultas de pré-natal e não seguem as orientações médicas, podendo iniciar ou aumentar o consumo de  álcool, tabaco e drogas que podem  trazer consequências como alteração no desenvolvimento do feto, aborto espontâneo, parto prematuro, baixo peso ao nascer, bebês com problemas de sono e também o maior uso de UTI neonatal.

A depressão pode ser tratada com o uso de medicação, porém é preciso avaliar o risco-benefício do uso de psicoterapêuticos. “Se a mulher já usava um antidepressivo antes da gravidez, o médico deverá avaliar a continuidade do tratamento ou a troca da medicação. Podem ser considerados também os tratamentos alternativos, como sessões de relaxamento e o uso de fitoterápicos”, explica a Karen Valeria da Silva. Também é imprescindível o acompanhamento psicoterapêutico que poderá auxiliar na identificação dos gatilhos e fornecer ferramentas de enfrentamento.

Depressão pós-parto

A depressão pós-parto pode ocorrer logo após ou em até um ano após o parto. Seus sinais e sintomas ocorrem quase todos os dias e vão do sentimento de tristeza ou desespero constante, perder o interesse ou não sentir prazer na maioria das atividades diárias, alterações de humor, ansiedade e excesso de preocupação, e até pensamento de morte nos casos mais graves.

Oficinas de Saúde

Estes cuidados foram apresentados durante o dia 4/5 como parte do projeto “Oficinas de Saúde”,promovido mensalmente pelo Grupo NotreDame Intermédica. Nestas oportunidades, beneficiários e convidados participam de palestras com especialistas em diferentes áreas. A próxima Oficina de Saúde está programada para dia 6/6 e será sobre obesidade x qualidade de vida, com o tema “Não deixa a obesidade virar um peso na sua vida”.

Compartilhando e incentivando hábitos saudáveis

O Grupo NotreDame Intermédica mantem em seu canal no Youtube diversos vídeos com dicas e orientações valiosas que visam melhorar a qualidade de vida e auxiliar na prevenção de riscos e doenças da população em geral, além de campanhas e vídeos institucionais.

Site: www.gndi.com.br

E vocês, o que acharam?

Beijos,

Fê!

E se você curtiu esse post, clica aqui em “Gosto” e em “Compartilhar”. Não esqueça também de curtir a gente no Facebook: http://facebook.com/maenaodorme e nem no Instagram: @blogmaenaodorme.

Minha experiência com aluguel de brinquedos

Conheça um pouco esse serviço tão legal que é o de aluguel de brinquedos, você vai se apaixonar.

Outro dia estava em uma festa quando escutei duas mães conversando. Uma estava contando para outra que agora ela escondia os brinquedos do filho, de vez em quando dava algo para ele brincar, deixava por um período e depois escondia novamente. Dava outro brinquedo por mais um período.

Disse que assim ele não enjoava dos brinquedos e não ficava tudo espalhado pela casa.

Eu penso que essa criança tem brinquedos em excesso.

Não julgo, João também tem. Semana passada fiz faxina no quarto dele e tem 3 sacos de lixo lotados de brinquedos para eu levar para doação.

E não adianta, eles ficam espalhados por mais que você passe o dia arrumando a casa, guardando as coisas. Na verdade, nem tem lugar para guardar tanto brinquedo.

Essa conversa que ouvi e a faxina que fiz no quarto do João me fez pensar muito nessa questão do exagero, do consumo consciente e que, de fato, as crianças enjoam muito rápido dos brinquedos ou até mesmo crescem muito rápido e os brinquedos acabam se tornando obsoletos para elas.

Andei pesquisando a respeito e acabei conhecendo a Cegonha de Aluguel, que é ma empresa de assinatura de brinquedos. Nessa empresa você pode fazer planos de aluguel de brinquedos e acessórios desde quando a criança nasce até 6 anos de idade. Você pode escolher mensalmente os brinquedos que deseja e recebe em casa.

Eles têm três planos (à partir de 67 reais mensais):

  • A Básica, com 2 pontos mensais
  • A Top, com 5 pontos mensais
  • A Premium, com 8 pontos mensais

Cada brinquedo tem uma pontuação e você escolhe o que vai receber de acordo com a pontuação do seu plano.

Eu fiz o plano top, com 5 pontos mensais e me surpreendi com a quantidade de brinquedos legais que somavam 5 pontos. Ah, e você pode fazer a procura pela faixa etária da criança, o que facilita muito.

Só para vocês terem idéia, eu fiquei em dúvida se alugava um kit com uma bateria e um escorrega ou uma cadeirinha para o carro ou uma casinha.

Acabei escolhendo a casinha, porque o João ama casinhas. Tem uma na escola e ele não sai de lá de dentro.

Confesso que fiquei com um certo receio da casinha vir bem usadinha, com marquinhas, até mesmo desbotada. Mas me surpreendi tanto com a Cegonha que vocês nem imaginam.

Eles entregaram a casinha na minha casa no dia seguinte que fiz minha escolha (mês que vem, eles virão buscar). Todas as peças vieram embaladas no plástico bolha, veio manual e a casa parece ser totalmente nova. Sério, parece que eu comprei na loja. Ela tá em perfeitas condições.

Está sendo uma experiência incrível. Só consigo pensar nas vantagens que o consumo compartilhado traz:

  • economia financeira, porque você não precisa comprar “todos” os brinquedos ao mesmo tempo;
  • economia de espaço, porque não fica tudo jogado pela casa;
  • às vezes você quer comprar alguma coisa que é bem cara (um carrinho, por exemplo), mas não sabe se vai valer a pena, se vão se adaptar. Você pode testar um mês, por exemplo e gostando muito, faz o investimento;
  • reutilização, ajudando o meio ambiente.

Além disso, pensando nas famílias que vem de férias com as crianças para o Rio de Janeiro e Niterói, a Cegonha de Aluguel disponibiliza alguns produtos para aluguel pontual pelo período que for mais conveniente para as famílias.

E vocês, o que acharam?

Beijos,

Fê!

E se você curtiu esse post, clica aqui em “Gosto” e em “Compartilhar”. Não esqueça também de curtir a gente no Facebook: http://facebook.com/maenaodorme e nem no Instagram: @blogmaenaodorme.

Jogos violentos, como o da Baleia Azul, influenciam no comportamento do seu filho?

A influência de jogos violentos no comportamento agressivo de crianças não é uma discussão nova e vale ser muito aprofundada além das barreiras dos desafios da Baleia Azul, que vêm chamando a atenção dos pais na última semana.

Um estudo divulgado pela Associação Americana de Psicologia afirmou que os jogos de ação podem, sim, causar distúrbios violentos em seus jogadores. Para chegar a essa conclusão, a associação analisou cerca de 300 estudos relacionados com o tema. Após a realização das pesquisas, concluiu-se que os jogos de ‘mortes’ e ‘tiros’ são enormes influenciadores de crianças e adolescentes.
crianca jogando videogame
Dentre as principais críticas dos estudiosos estão os jogos virtuais, como “GTA” e “Call of Duty”. Segundo eles, os dois games extremamente violentos são responsáveis por despertar em seus jogadores a sensação de realizar algum ato criminoso.
Voltando ao assunto mais atual, o denominado Baleia Azul (Blue Whale), um grupo oriundo da Rússia, conhecido como “#F57”, está sendo investigado devido à suspeita de que, com o seu jogo, já teria induzido mais de 130 jovens, predominantemente na Europa, a cometerem suicídio desde 2015. Recentemente, no Brasil, a imprensa divulgou que uma jovem de 16 anos, de Vila Rica/MT, cometeu suicídio, além de um menino de 19 anos, de Pará de Minas/MG. Ambas as mortes foram atribuídas ao jogo. Além disso, na Paraíba e no Rio de Janeiro já estão em andamento investigações referentes à recente popularização deste game criminoso.
Esse episódio faz um alerta claro e chocante: influenciados por este tipo de interação, jovens estão se matando com o único objetivo de cumprir etapas do game. Os pais, parentes e professores devem ficar atentos ao comportamento do jovem que pode se modificar por conta das regras destes jogos mortais. Marcas no corpo e mudanças de hábito devem chamar a atenção.
A internet existe, as crianças e adolescentes estão conectados o tempo todo, não há como frear esse momento. Então, é preciso se “adequar” a ele.
No ambiente escolar, por exemplo, por que não usar jogos educativos nas disciplinas curriculares, levando as escolas e professores a utilizarem os games corretos como ferramenta de ensino? Além de fomentar uma discussão mais aprofundada em diferentes campos do saber, tudo isso poderia ser feito de forma lúdica, segura e divertida.
Já em casa, é fundamental que os pais observem o que os filhos estão fazendo na rede, se há propagandas entre os jogos, qual é o objetivo final do game, se é adequado para sua faixa etária. Crianças e adolescentes estão apenas descobrindo a vida e seus perigos. Pais têm experiência e, com carinho, precisam observar e direcionar o conteúdo que faz parte da rotina de seus filhos. Algumas vezes, um joguinho no tablet que parece inocente pode conter uma pequena propaganda despercebida dentro do jogo e causar problemas na vida real. Portanto, ficar de olhos bem abertos é a regra de ouro para evitar problemas no futuro.
Converse, interaja, participe da vida de suas crianças! Não ache que todo jogo é apenas uma diversão.
Esse post foi preparado especialmente para o nosso pelo Eliandro Maurat:
Palestrante, empreendedor de impacto social e criador do Clubinho Salva Vidas, plataforma de jogos desenvolvida com o objetivo de ensinar crianças de todo o mundo a se tornarem verdadeiros cidadãos, brincando.
clubinho-salva-vidas
No portal, os pequenos podem fazer amizades, enviar mensagens e conversar com os novos colegas virtuais com toda segurança. O bate-papo possibilita que as crianças se comuniquem por meio de frases prontas e emoticons divertidos. A conversa entre os pequenos é diferenciada e educativa, tendo como temas meio ambiente, cidadania, educação no trânsito, entre outros.
Sendo assim, não há risco das crianças receberem frases ou palavras impróprias. Para ter acesso ao jogo, basta a criança ou responsável fazer um cadastro gratuito no site. A partir desse momento, o jogador (a) será levado para uma cidade virtual, onde será preciso seguir as regras básicas de educação no trânsito, cidadania e cuidados com o meio ambiente. Cada ação feita de forma incorreta, como atravessar fora da faixa de pedestre ou não respeitar o sinal vermelho, irá ocasionar perdas de moedas que são importantes para o andamento do jogo. Quando completar todas as fases, terá direito a roupas exclusivas e se tornará um AGENTE DO BEM, tendo direito a um troféu de “HONRA AO MÉRITO” do CLUBINHO SALVA VIDAS.

Beijos,

Fê!

E se você curtiu esse post, clica aqui em “Gosto” e em “Compartilhar”. Não esqueça também de curtir a gente no Facebook: http://facebook.com/maenaodorme e nem no Instagram: @blogmaenaodorme.

15 coisas para fazer antes que seu filho cresça

Eles crescem, é inevitável. Mesmo que para nós, mães, eles sejam para sempre nossos pequenos, como num piscar de olhos eles saem correndo para ganhar o mundo e conquistar seus objetivos.

E para eternizar momentos em nosso coração, listei algumas coisas que você precisa fazer com seu filho antes que ele cresça!

13443217_2036241249934785_4575816009067353034_o

– Dar colo por horas seguidas, enquanto ele descansa em seus braços (não se esqueça que logo ele não caberá mais ali)

– Ficar de mãos dadas, contando histórias e dizendo coisas simples da vida, enquanto ele se acomoda em seu colo.

– Cheirar seu cabelo, na tentativa de guardar para sempre na memória aquele aroma de bebê.

– Fazer que ele gargalhe de suas bobagens. E perceber que a alegria não depende de mais nada.

– Deixá-lo dormir em sua cama naquela noite terrivelmente fria de inverno, ou quando ele sentir medo, ou se sentir só … ou apenas quando você quiser dormir com ele.

– Fazer um picnic no parque, brincar com o pé no chão, tomar banho de chuva.

– Marcar sua altura na régua e ver como a cada ano, seu filho cresce saudável.

– Deixar que ele coma com você aquela porcaria que jamais daria para ele, mas naquele dia, resolveu deixar o lado mãe chata e ser feliz!

– Inventar histórias e brincadeiras que só vocês dois entenderão.

– Escutar “mãe” por milhões de vezes seguidas, apenas pelo gostinho dele dizer: “Mãe”. (a gente reclama, mas é bom demais)

– Brincar de esconde-esconde e vê-lo com metade do corpo para fora do esconderijo, certo de que está muito bem escondido.

– Brincar de carrinho subindo montanhas imaginárias, ou comer comidinhas que não existem. Entrar no mundinho particular deles!

– Fazer ao menos uma festa de aniversário dele no estilo “Mamãe que fez” e sentir orgulho de escutar que foi a melhor festa que ele já teve.

– Abraçá-lo com todas as suas forças na saída da escola. Em alguns anos, isso será considerado “pagar o maior mico com a galera”.

– Dizer “eu te amo” todos os dias! Para que nunca, sequer por um segundo, ele deixe de acreditar você estará lá sempre que ele precisar.

Beijos,

Fê!

E se você curtiu esse post, clica aqui em “Gosto” e em “Compartilhar”. Não esqueça também de curtir a gente no Facebook: http://facebook.com/maenaodorme e nem no Instagram: @blogmaenaodorme.

Brincadeiras de Férias

As férias chegaram e com elas, muita energia da criançada em casa! Hoje no blog, conto várias brincadeiras bem bacanas, que além de estimular os pequenos, vão deixar os dias ainda mais divertidos!
brincadeira_de_ferias
Hoje é dia de geleca:
As crianças simplesmente amam amoeba, não é mesmo? E que tal brincar e fazer sua própria geleca? Com poucos ingredientes e muita diversão, essa é uma brincadeira que não pode faltar nas férias!

Ingredientes:

  • Agua boricada
  • Cola branca ou cola de isopor ( a cola de isopor a deixará mais transparente e menos grudenta)
  • Bicarbonato de sódio
  • Corante alimentício

Modo de preparo:

  1. Em um copo coloque a água boricada e vá acrescentando o bicarbonato de sódio e mexendo. Você deve acrescentar bicarbonato até as bolinhas sumirem da água por completo.
  2. Em uma tigela adicione a cola, algumas gotinhas do corante e vá acrescentando aos poucos a misture de água boricada com bicarbonato.
  3.  Mexa bastante, note que a misture já se parece com a amoeba, mas quanto mais mexer mas sua geleca vai ficar elástica.

Vamos montar um ateliê?

 
Papel, plástico no chão (para proteger o piso), mãos na massa e pronto! É hora de produzir sua própria tinta e fazer belas pinturas!

Você vai precisar:

  • 2 colheres de açúcar
  • meia colher (pequena) de sal
  • meia xícara de amido de milho
  • 2 xícaras de água
  • corantes alimentícios ou sucos em pó

Modo de preparo:

  • Em uma panela coloque o amido de milho e vá acrescentando á água aos poucos, sempre mexendo.
  • Acrescente o sal e o açúcar, leve ao fogo baixo e mexa até engrossar.
  • Quando estiver com a mesma consistência da guache desligue e deixe esfriar.
  • Divida a mistura em potinhos diferentes e acrescente o corante ou o pó de sucos.
Vamos acampar na sala?
 
Quem não se lembra das brincadeiras de infância mais divertidas? Acampar dentro de casa, em meio de edredons, cadeiras e almofadas é uma das brincadeiras preferidas dos pequenos!
Vale fazer uma sessão cinema, com direito a pipoca e muita risada!
 
É hora da massinha:
 
Outra brincadeira que sempre é sucesso é a massinha de modelar!
Com essa receita rápido e fácil, com certeza seu pequeno vai adorar a brincadeira!
Ingredientes:
  • 1 xícara de sal
  • 4 xícaras de farinha de trigo
  • 1 xícara e meia de água
  • 3 colheres de sopa de óleo
  • Corante alimentício
Modo de Preparo:

A receita de massa de modelar é muito fácil e legal de fazer. Em uma vasilha grande misture a farinha e o sal em seguida adicione a água e o óleo. Misture até que todo o conteúdo forme uma massa homogênea. Se ficar muito mole você pode adicionar mais farinha, e se ainda estiver seca e quebradiça adicione mais água.

O último ingrediente é o corante, você pode usar um corante natural como o colorau. A quantidade de colorau que você colocar é que vai dar o tom mais avermelhado ou mais alaranjado da massinha. Você pode fazer uma massinha branca sem adicionar nenhum corante.

Você também pode fazer massinhas roxas e vermelhas utilizando sucos em pó de uva e frutas vermelhas. O bom é que todas essas receitas são comestíveis, então você não precisa se preocupar se seu filho colocar a massinha na boca ou até mesmo engolir uns pedacinhos. Se você usar suco em pó ou corantes alimentícios de outras cores certifique-se de que o seu filho não tem alergia a alguns destes corantes.

Depois de feita, a massa de modelar pode ser conservada na geladeira em um pote fechado durante muito tempo.

Beijos,

Fê!

E se você curtiu esse post, clica aqui em “Gosto” e em “Compartilhar”. Não esqueça também de curtir a gente no Facebook: http://facebook.com/maenaodorme e nem no Instagram: @blogmaenaodorme.